Web Content Viewer
tatuapé – Blog – Cultura Inglesa

Tag: tatuapé

Bookcrossing – seu livro viajando o mundo

6 anos atrás ----- Blog

.

bookcrossing---Jorunn-D

.

Nos dias de hoje, graças à internet, é possível baixar livros completos com apenas um clique! Porém, convenhamos, é muito mais emocionante encontrar um exemplar por aí, sem querer, com o bilhete de um desconhecido. Daí, você abre e a mensagem diz que “este livro pertence ao mundo, já passou por vários leitores e que, depois de lido, deve seguir viagem.”

Mais comum do que parece, a prática tem nome: bookcrossing! E é um dos assuntos abordados na exposição do 17º Cultura Inglesa Festival que entra em cartaz a partir de sexta (17 de maio), na estação de metrô Tatuapé.

 

Passa ou repassa?

Tudo começou em 2001, quando Ron Hornbaker estava com sua mulher navegando por um site que rastreia câmeras descartáveis perdidas pelo mundo. Já havia outro endereço que localizava notas de dólar em circulação nos Estados Unidos por seu número de série e era até bastante popular. Foi então que Ron teve um estalo: o que mais as pessoas gostaria de rastrear? Por que não livros?

Foi então que, algumas semanas depois, entrou no ar o famoso www.bookcrossing.com. O endereço alcançou fama: ganhou adeptos, virou pauta em programas e jornais e,em 2004, o termo “bookcrossing” já tinha até lugar reservado no dicionário!

O lance se resume, basicamente, a deixar um livro em local público para que outras pessoas o encontrem, leiam e o repassem novamente. A meta é transformar o mundo em uma grande biblioteca, acessível a todos. E os lugares prediletos dos adeptos da prática, que não se contenta em ver os livros nas convencionais estantes, são bancos de praças, transportes públicos, cafés etc. Pode ser qualquer espaço em que o livro esteja bem guardado e corra o risco de ser achado por alguém.

.

livro-esquecido-no-banco

.

Cadê?

Participar desse tipo de ação é simples e pode ser feito por qualquer um, em qualquer lugar do planeta. A comunidade em torno do bookcrossing se espalhou por aí e alimenta blogs, foruns e convenções anuais em vários países.

Para conseguir rastrear seu exemplar, depois de soltá-lo por aí, basta cadastrar o livro em um dos sites relacionados à prática. No Brasil existem, por exemplo, o BookCrossing Brasil e o Livro Livre. Ah, também é possível deixá-los em “zonas oficiais” – onde os livros são deixados propositalmente, com o consentimento do estabelecimento. ´É o caso do Lunático Café (Rio de Janeiro) e da Casa das Rosas (São Paulo) , entre outros.

Gostou? Estão dá uma passada lá na exposição e descubra outros movimentos que ganharam as ruas do mundo. Para mais informações é só acessar a nossa agenda.

INSTAGRAM

49 anos atrás
@