Web Content Viewer
Cultura Inglesa Arquivos Sports - Blog - Cultura Inglesa

Tag: Sports

Top 5 – Beatles songs in the English football

4 anos atrás ----- Read All In English

What does the biggest band of all times have to do with football in Britain? Everything! One doesn’t know for sure how much into football were Paul, John, Ringo and George – they’ve always been very discreet on that matter – but the influence that the Fab Four still has upon British footie fans, oh that’s very evident.

To prove so, we’ve selected five of the best chants intoned by the crowds at British stadiums. It’s out of this world! Just press play:

.

Top5Coventry City’s “Twist and Shout”


.
On January this year, Coventry City, a small English club, hit the sports headlines around the world. During the halftime of a game against almighty Arsenal F.C, the fans who were on the queue to get beer and food belted out with one voice the classic “Twist and Shout”. This brilliant flashmob didn’t restrain the club from losing 4-0, but it was an unforgettable moment at the Emirates Stadium.
.

Top4 Manchester City’s “Hey Jude”
.

.
Manchester City fans (Oasis’ Gallagher brothers included) sing Beatles beautifully as well. That video above shows them chanting “Hey Jude” after winning the local derby against Manchester United. “Jude” is often replaced by “City” at Etihad Stadium.

 

Top3Arsenal’s “Hey Jude”

.

“Hey Jude” again. Supporters use all sorts of songs to praise their favourite players and “Hey Jude” is one of the most popular tunes for that purpose. Arsenal forward Oliver Giroud, for instance, was blessed with his very own version of “Hey Jude” (“Giroud” almost rhymes with “Jude”).

.

Top2Liverpool’s “Yello Submarine”

Jamie Carragher has played for Liverpool his entire career. In 2013, after 15 years of devoted services, he hung up the boots, but his name was immortalised by the scousers in this moving version of “Yellow Submarine”.

.

Top3 Liverpool’s “She Loves You” (1964)
.

.
Liverpool is The Beatles home town, so it makes perfect sense to have the supporters of the biggest team in the city as the pioneers of the art of mixing Beatles with football (although, we must say, Paul McCartney revealed that his family supports Everton, Liverpool F.C. main rival). Anyway, this video above is epic. It depicts Liverpool F.C. fans at the kop singing “She Loves You” to celebrate the 1964 league title. Just watch it to get goosebumps all over you!

 

versaoPT

.

TOP 5 – Música dos Beatles no futebol inglês

4 anos atrás ----- Blog Cultura Inglesa

 

O que uma das maiores bandas britânicas de todos os tempos tem a ver com futebol? TUDO! Não se sabe ao certo quanto John, Paul, Ringo ou George eram fãs do esporte – eles sempre foram discretos -, mas a paixão que as torcidas de times ingleses têm por Beatles…ah essa é inegável.

E pra provar, separamos algumas canções entoadas pela multidão no estádio. É de “arrrrepiar”! Dá o play:
.

Top5“Twist and Shout” do Coventry City


.
Em janeiro deste ano o Coventry City, um time da terceira divisão do campeonato inglês, ganhou as manchetes esportivas do mundo. No intervalo do jogo contra o Arsenal, os torcedores reunidos nos corredores do estádio cantaram a plenos pulmões “Twist and Shout”. O flashmob não impediu que o Coventry City perdesse o jogo por 4×0 e caísse fora do campeonato, mas o momento entrou para a história do Emirates Stadium.
.

Top4 Hey Jude do Manchester City
.

.
Os torcedores do Manchester City (irmãos Gallagher do Oasis incluídos) cantam Beatles muito bem. Esse vídeo acima mostra a torcida cantando em alto e bom som a canção “Hey Jude”, feliz da vida após bater o rival Manchester United no clássico da cidade. “Jude” é substituído propositalmente por “City” muita das vezes.

 

Top3“Hey Jude” versão atacante do Arsenal

.

“Hey Jude” costuma ganhar muitas versões na boca do torcedor inglês. Por lá é bem comum rolar de tempos em tempos letras específicas para um jogador. Foi o que aconteceu recentemente com o atacante Oliver Giroud, do Arsenal. Ele conquistou a torcida e ganhou essa homenagem aí que você ouve no vídeo.

.

Top2“Yellow Submarine” versão zagueiro do Liverpool

Jamie Carragher jogou no Liverpool durante toda a sua carreira. Em 2013, após mais de 15 anos de serviços prestados, o zagueiro pendurou as chuteiras. Porém, seu nome já foi imortalizado pela voz da torcida que criou uma versão para a melodia de “Yellow Submarine”

.

Top3 “She Loves You” em coro da torcida do Liverpool (1964)
.

.
O Liverpool é a cidade natal do Beatles, logo, nada mais natural que a torcida do maior time da cidade ter sido a pioneira na arte de se apropriar de músicas da banda (muito embora a família de Paul McCartney ser torcedora do Everton, o time rival local). 
O vídeo acima retrata um momento histórico: a torcida do Liverpool no “kop” (arquibancada onde ficam os mais fanáticos) comemorando o título inglês de 1964 com o canto em uníssono de “She Loves You”.

.

versaoENG

[The Insider] Por dentro de um jogo do futebol inglês

4 anos atrás ----- Blog Cultura Inglesa The Insider The Insider

.
O futebol é uma língua universal, sem dúvida.

O esporte que é jogado em Glasgow é o mesmo jogado em São Luís do Maranhão. Mas a relação que os torcedores tem com o futebol muda a cada esquina.

Uma adorável senhora chamada Sue Smith, moradora do bairro de Islington, norte de Londres, levou o blog do Cultura Inglesa Festival a um jogo do Arsenal, o time local, para nos mostrar como é ver de perto uma típica partida da Premier League (a 1ª divisão do campeonato inglês).

E, para quem é fanático pelo futebol brasileiro, é uma experiência bastante esquisita.
.

No meio caminho havia um pub

Para começo de conversa, não há ingresso à venda na bilheteria do estádio.

Quem tem direito, compra ingresso pela internet.

A família de Sue tem “membership” para a temporada toda – ou seja, são o que conhecemos por sócios e têm direito a comprar ingresso para todos os jogos (que custam em torno de 35 a 90 libras).

Só sobra ingresso para o público em geral se os sócios ouro, prata e bronze não comprarem todos antes. O que só acontece em partidas amistosas ou em campeonatos secundários. 

Com a carteirinha da Sue em mãos, saímos da estação do metrô de Highbury & Islington e vamos a pé até o Emirates Stadium (uma caminhada de 10 minutos) para assistir Arsenal x Norwich, jogo válido pela 8ª rodada da liga inglesa.

Mas a primeira parada é, claro, num pub!

Há muitos pubs pelo caminho. E em dias de jogos, a maioria só aceita torcedores do Arsenal.

No pub que concentra os torcedores mais fanáticos do time (e fica dentro de uma universidade para ser mais “exclusivo”), só entra quem tem ingresso pro jogo.
.

Screen Shot 2013-10-30 at 13.18.00Screen Shot 2013-10-30 at 13.18.35

.
Tomamos um pint secando o Liverpool, rival do Arsenal que brigava também pela liderança da Premier League.

“Esse pub é obrigatório antes de um jogo aqui no Emirates”, conta Sue. “Mesmo quando a partida começa às 11h da manhã”.

Os torcedores visitantes também têm seu pub. Não importa o time, o pub de quem joga contra o Arsenal é sempre o Drayton Park.

Screen Shot 2013-10-30 at 13.19.17

.
E ninguém mexe com eles ali. O clima é muito pacífico e ordeiro em todo o entorno do estádio.

Essa faixa para os torcedores do Norwich na entrada do estádio diz tudo:

Screen Shot 2013-10-30 at 13.20.09

.

Dentro da “biblioteca”

Os 60 mil torcedores entram em cima da hora de uma vez só no estádio. Como cada setor do Emirates tem muitos portões, e cada ingresso só funciona na catraca do seu setor, a vazão é muito rápida.

Dentro do estádio, o clima é alegre, mas não festivo. Logo de cara, a atmosfera lembra mais a de um show de alguma banda grande do britpop do que a de um jogo de futebol.

A torcida grita o nome de alguns jogadores e a partida começa.

O adversário do dia é o Norwich, um time do interior que briga para não cair para a 2ª divisão.

Logo de cara, o Arsenal faz um golaço. Achei que a torcida ia finalmente explodir. Mas, não é bem o que acontece. Feliz da vida, os torcedores seguem sentados, cantando umas músicas curtinhas de vez em quando e batendo palma em algumas jogadas.

Sue canta todas elas.

Screen Shot 2013-10-30 at 14.22.30

.
Os ingleses são, sim, fanáticos por futebol. A média de público da segunda divisão da Inglaterra, por exemplo, é maior do que a média da nossa primeira divisão.

Mas a entrega, a devoção, não é a mesma. Só ver que na Copa, o país não pára para ver a Seleção. 

Falta uma latinidade. Somo muito mais apaixonados e vibrantes (e agressivos também, diga-se de passagem).

E a torcida do Arsenal é famosa na Inglaterra por ser particularmente silenciosa.

O antigo estádio do time, o Highbury, foi apelidado pelos rivais de “library” (biblioteca)!

“Se você for num jogo do Millwall, time do sul de Londres, vai ver mais bagunça. Eles são os piores hooligans da Inglaterra. Aqui é tudo muito tranquilo”, revela nossa amiga Sue.

Embora mais devagar, a torcida do Arsenal é bastante interessante. É a torcida mais democrática do país. Ela abraça gente de todo credo, cor, orientação sexual e nacionalidade. A maioria dos imigrantes de Londres acabam virando “gunners” (o apelido dos torcedores). 

“O senhor que é sócio do assento na nossa frente é um executivo americano que se apaixonou pelo futebol. Ele viaja muito, mas quando está na cidade, sempre vem aos jogos de terno e gravata”, diz Sue, sobre seu vizinho de cadeira.

À esquerda de onde estamos sentado tem uma faixa “Arsenal Indonésia”, à direita, “Arsenal Bulgária”, na frente: “Arsenal Japão”.

Screen Shot 2013-10-30 at 13.20.50

.
“Aquela lá eu nunca tinha visto! É nova, que ótima”, exclama Sue, apontado para a faixa dos torcedores gays. Imagina uma dessa no Morumbi ou no Mineirão? Pois é.

As músicas que a torcida canta são curtas, mas ótimas. E apenas uma tem algum teor bélico (a que eles dizem odiar o Tottenham, rival do norte de Londres). As demais são, digamos, fofas.

Fundado em 1886, o time é um dos mais vencedores e tradicionais clubes do futebol inglês.

A primeira transmissão de uma partida de futebol ao vivo pela tevê tinha o Arsenal em campo.

 

Fim fo primeiro tempo, hora de mais um pint 

O canto que mais diverte a torcida é o da “guerra de arquibancadas”. A galera do leste do estádio grita que é a “margem leste do Highbury” (a letra ainda contém o nome do estádio antigo), enquanto que o norte grita que é o norte. O oeste nunca se manifesta. Veja no vídeo acima. 

A outra ponta do estádio chama-se “clock end” (porque tem um relógio).

Aliás, outra diferença em relação ao nosso futebol: o tempo do jogo aparece no telão, assim como o replay de algumas jogadas (inclusive jogadas polêmicas). No Brasil, nada disso é permitido.

Antes mesmo do juiz apitar o fim do 1º tempo, a galera já corre para comprar cerveja, cachorro-quente, torta ou fish’n’ chips.

“Outro dia, um canal de esportes fez um levantamento sobre quantos gols as pessoas que saem para comprar um pint perdem, e a quantidade é imensa”, me conta um torcedor do Arsenal. Mas olha o tamanho da fila no intervalo:

.
4×1 pro Arsenal, placar final. Da mesma maneira que entraram, a galera sai. Em cinco minutos já não tem mais ninguém no estádio!

E os 60 mil torcedores se dispersam pelo bairro de Highbury.

A maioria provavelmente atrás do próximo pub.

 .
.

 13_CIF_insider_arsenal

 

TOP 5 – As corridas britânicas mais malucas

4 anos atrás ----- Blog Top 5

Tetbury-Woolsack-Race
.

A Inglaterra não inventou só a Fórmula 1. Tem umas corridas bem mais heterodoxas rolando por lá – corridas que dificilmente o Galvão Bueno narraria num domingo de manhã! Está dada a largada para o nosso Top 5 – Corridas britânicas malucas!

 

Top1 Essa corrida é um saco

As Tetbury Woolsack Races acontece todo ano em uma das ruas mais íngremes de Tetbury. A cidade, situada entre grandes campos de criação de ovelhas, foi um dos maiores pólos de produção de lã da Inglaterra durante a idade média. Diz-se que, no século XVII, pastores subiam a mesma rua íngreme – Gumstool Hill – carregando pesados sacos de lã nas costas, para impressionar as mulheres. Atualmente, há um dia oficial para que as woolsack races aconteçam, todo mês de maio (veja a foto acima!). Os homens sobem morro acima carregando sacos de aproximadamente 30kg nas costas, enquanto a categoria das mulheres requer o carregamento de pouco menos de 15kg. Imagina-se que muitos homens devam continuar se mostrando para as mulheres, mas hoje em dia, a principal vantagem das Tetbury Woolsack Races é que elas conseguem arrecadar, ano após ano, muito dinheiro para a cidade de Tetbury.

 

Top2 Entre homens e cavalos

Em 1980, em um bar na região de Llanwrtyd Wells no País de Gales, uma conversa de boteco foi levada a sério demais por um proprietário de terras empreendedor. Ouvindo dois homens embriagados conversarem sobre homens e cavalos correndo sobre um morro, Gordon Green aproveitou para pensar na rentatividade e popularidade de seu hotel: sua decisão foi criar a Man Versus Horse Marathonque desde então acontece anualmente na região.

Em 1982, o percurso foi alterando, pensando-se em como tornar a competição mais justa. Graças a isso, mais de 20 anos mais tarde, Huw Lobb conseguiu ser o primeiro homem a chegar antes do cavalo vencedor, por 2 minutos.  

 

test card 5

 

Top3  Cuidado: pista molhada (e melecada)

Em 1973, o garçom de um pub na região da cidade de Maldon foi desafiado a servir, de terno e gravata, uma refeição dentro de um rio. Esse episódio inspirou o que hoje se conhece como Maldon Mud Race, uma corrida que acontece anualmente como evento para caridade. Muitas pessoas, possivelmente inspiradas pelo garçom de terno e gravata, vão à corrida vestindo roupas de gala. 

 

306cd833-42f8-497e-8c43-433f8748dcefHiRes 

Top4  Corrida dos Macacos

 A Gorilla Organization promove, anualmente, a Great Gorilla Run em Londres. Os participantes pagam, junto com a inscrição, pela fantasia de gorila que terão de vestir durante a corrida. O intuito é não só fazer o público se divertir, mas, principalmente, conscientizar a cidade e arrecadar dinheiro para a conservação das 4 únicas espécies de gorilas do mundo, que vivem na África e estão em extinção. Todo ano, além da premiação tradicional da corrida, são reconhecidos também os vencedores das categorias “biggest gorilla team”, “furthest travelled gorilla”, “best dressed female gorilla”, “best dressed male gorilla” e “best training video”.

 1316872583-great-gorilla-run-2011--london_844185

 

 Top5 Tá rolando queijo

Essa talvez seja a mais famosa de todas. O anual Cheese Rolling no Cooper’s Hill acontece perto da cidade de Gloucester, no centro da Inglaterra, a mais de 200 anos. Para cada corrida, um pedaço redondo de queijo de Gloucester é jogado morro abaixo, e o objetivo (utópico, já que o queijo chega a alcançar mais de 100km/h) dos competidores é alcançá-lo. O participante que conseguir chegar primeiro ganha o queijo. Já para os que chegarem em segundo ou terceiro, o prêmio é em dinheiro.

cheese rolling e sua peculiaridade já se tornaram tão populares mundo afora que um aplicativo para celular inspirado nessa competição já foi criado. Nele, você pode escolher um tipo de queijo para perseguir, além de indicar também qual morro você quer descer. Há diversos níveis no jogo, que parece já ser difícil no mundo virtual. Imagina a loucura do cheese rolling de verdade, em que muitos participantes se ferem, e mesmo assim voltam para competir no ano seguinte…

 

 cheese-rolling

Inglaterra “imita” o Festival e transforma o metrô de Londres em futebol

4 anos atrás ----- Blog Cultura Inglesa

"Football Tube" em exposição no metrô Paraíso - 17º Cultura Inglesa Festival
.

O governo de Londres e a Associação Inglesa de Futebol produziram um pôster comemorativo pelos 150 anos do metrô londrino que é muito, mas muito parecido com o que foi criado no 16º Cultura Inglesa Festival ano passado!

Ambos tem o futebol como tema das famosas linhas e estações do “Underground”. Compare! Qual você gosta mais?
.

Este abaixo é o brasileiro, de 2012, parte da exposição Universo Esportivo Britânico que aconteceu na estação Paraíso do metrô de São Paulo:

The original "Football Tube", Brazilian version.
.
E esta é a versão britânica, lançada nesta quinta-feira, que eles juram não ter copiado da nossa:

Football Tube, English version

É a Inglaterra se inspirando no Cultura Inglesa Festival! 😉