Web Content Viewer
#18CIF – Página: 2 – Blog – Cultura Inglesa

Tag: #18CIF

Segundo episódio da saga teatral Bane estreia no #18CIF

5 anos atrás ----- Blog

.

.

Nesta quinta (15) entrou em cartaz o segundo episódio da saga Bane na programação do 18° Cultura Inglesa Festival. Sucesso de crítica no Fringe Festival, a peça teatral encenada por Joe Bone segue arrancando gargalhadas e prendendo a atenção da plateia.

Dessa vez Bane, o anti-herói que esteve fugindo das várias tentativas de homicídio, vai atrás de um velho conhecido para acertar as contas. Ao mesmo tempo, ele passa por uma crise de consciência pelos atos que cometeu trabalhando como assassino de aluguel. Uma verdadeira aventura que já tem quatro capítulos produzidos e, no Brasil, desembarcou no #CIF também no ano passado.

Para quem não se lembra, o espetáculo conta apenas com a brilhante atuação de Joe Bone e a trilha sonora de Ben Roe ao violão. Exatamente, sem cenário, figurino ou outros elementos de cena – tudo é criado por meio de onomatopeias e trejeitos próprios de cada personagem. No domingo (18), inclusive, Joe Bone realiza um workshop sobre as técnicas que desenvolve no palco (veja mais informações).

Se não viu, corra! Bane 2 é toda em inglês (bom pra treinar o idioma!)  e tem mais apresentações gratuitas por aqui:

17 de maio, às 12h – Espaço Cultura Inglesa-Campinas
18 de maio, às 20h – Espaço Cultura Inglesa-Santos
19 de maio, às 21h – Centro Brasileiro Britânico
20 de maio, às 20h30 – Espaço Cultura Inglesa- Itaim

Aproveite e veja também outras atrações na nossa agenda. É tudo de graça!

Neste sábado tem bate-papo com o chef britânico Andy Bates!

5 anos atrás ----- Blog

Sabe quem é esse cara aí em cima? A figura simpática e bem apessoada é o chef britânico convidado do 18º Cultura Inglesa Festival! Ele vai bater um papo sobre culinária de rua e cozinhar uns pratos para uma edição da Feirinha Gastronômica especial do #18CIF! Veja os destaques da programação do tema Gastronomia Britânica:

✭ uma edição especial da Feirinha Gastronômica, já tradicional aos domingos na Praça Benedito Calixto, onde serão servidos diversos pratos da culinária britânica!

✭ a exposição “Cultura Inglesa à Mesa” desembarca na estação República do metrô, e é assinada pelo Atelier Marko Brajovic, responsável pelas aclamadas exposições de Stanley Kubrick e David Bowie.

✭ Andy Bates, uma das principais autoridades britânicas em street food e especialista na culinária britânica clássica, bate um papo sobre gastronomia de rua com André Mifano, do restaurante Vito, e Maurício Schuartz, um dos idealizadores da Feirinha Gastronômica.

Willy Wonka virou chiclete e piscina de gelatina

5 anos atrás ----- Blog

.

Bompas-Parr

.

Nesse fim de semana (17 e 18 de maio) rolam Feirinha Gastronômica, bate-papo com o chef Andy Bates e o Kids Festival. Na programação dedicada aos pequenos estão inclusas sessões gratuitas de “A Fantástica Fábrica de Chocolates”, filme que inspirou um estúdio londrino a investir na reprodução do chiclete Wonka. Com vocês, Bompas and Spars – que tem tudo a ver com Gastronomia mas que faz coisas que você nem imagina.

Os responsáveis pelo negócio, que começou em 2007, são Sam Bompas and Harry Parr. Hoje em dia eles mantêm clientes de peso, expõem em galerias renomadas e já têm três livros publicados. Por lá, gelatina é coisa séria e material de trabalho.

Para se ter uma ideia, em 2012 eles fizeram um navio vitoriano arquitetado pelo britânico Isambard Kingdom Brunel flutuar em… nada menos que 55 mil litros de gelatina verde neon! Ou seja, daria para encher duas piscinas olímpicas com esse volume. Se quiser ver um pouco como isso funcionou na prática, assista ao vídeo no fim desse post.

Wonka Gum

Agora que você já tem noção do que os moços são capazes, segue aí mais uma curiosidade: anos antes eles desenvolveram uma goma de mascar a partir da ideia do Willy Wonka. Isso mesmo, aquele personagem de filme que é dono da Fantástica Fábrica de Chocolates – veja os horários das sessões #18CIF.

Lembra do chiclete que Wonka dá a Violet Beauregarde? Era para ele mudar de sabor conforme a pessoa o mascasse mas, como ainda estava em fases de testes, fez com que a menina se tornasse uma blueberry gigante. Pois então, aliados a uma equipe de cientistas, cozinheiros e designers, Bompas e Parr decidiram tornar o projeto real. E conseguiram!

Na loja deles, em Londres, é possível encontrar a guloseima que começa com um sabor e termina com outro. Entre as combinações estão: Campari e laranja, Gim e tônica, frango à Kiev e Fois Gras (?!). Tem gosto pra tudo, né? O desafio agora é conseguir aumentar o número de sabores em um único chiclete.
.

.
Se estiver por São Paulo nesses dias, veja a programação completa do #18CIF e aproveite!

Espetáculo britânico “Chalk Farm” entra em cartaz nesta semana

5 anos atrás ----- Blog

.

.

Depois de passar pelo último Fringe Festival e ser aclamada pela crítica, o espetáculo Chalk Farm desembarca no Brasil com três apresentação no 18° Cultura Inglesa Festival. Todas elas são gratuitas e acontecem nessa semana, então fique esperto!

Boom!

Chalk Farm mistura dramaturgia com recursos audiovisuais e coreográficos, típicos das montagens feitas pela companhia britânica ThickSkin. Quem conferiu a peça “The Static” na programação do Cultura Inglesa Festival do ano passado sabe do que estamos falando – cenários e ações eletrizantes do começo ao fim.

Desta vez o espetáculo trata de um tema bastante polêmico, que marcou os noticiários mundiais em 2011: os tumultos ocorridos em Londres e em outras cidades inglesas. Para quem não se lembra, o estopim foi a morte de Mark Duggan. Negro, com 29 anos, ele foi morto a tiros pela polícia durante uma abordagem de rotina no bairro de Tottenham.

Os protestos resultaram em um revolta de milhares de jovens contra o Estado, envolvendo bombas caseiras, atos de vandalismo, saques, centenas de prisões e cinco mortes. Foram poucos dias, que entraram para a história e refletiram uma série de insatisfações da população, tais como a falta de emprego, a atuação da polícia, as perspectivas políticas etc.

.
Retrato de uma sociedade

Inspirados nesses conflitos, os dramaturgos Kieran Hurley e AJ Taudevin criaram o enredo de Chalk Farm. A história faz um retrato tocante sobre amor e culpa em relação ao que estava acontecendo a partir do relacionamento entre Maggie e seu filho, Jammie.

Entre as opiniões de quem já assistiu, a publicação Scotsman resume: “brilhante, afiado, poético, apaixonado, cheio de profundos insights sobre a política da culpa”. Então, confere aí e conta pra gente!

A peça está em cartaz no #18CIF às 21h nos dias 14, 15 e 16, lá no Centro Brasileiro Britânico. Para ver os detalhes, acesse a página do evento.

 

“Preto no Branco”: veja o que rolou após a última sessão!

5 anos atrás ----- Blog

.

preto no branco 2

.

O espetáculo “Preto no Branco”, do inglês Nick Gill, teve duas apresentações nesse fim de semana pelo 18° Cultura Inglesa Festival. Ambas as sessões tiveram os ingressos esgotados! Passamos por lá para conferir qual o motivo de tanto sucesso e ouvir um pouco sobre a obra no bate-papo que rolou com o autor da peça.

Made in Brazil
Com direção de Zé Henrique de Paula, a montagem brasileira contou com um elenco afiado e primou pela reprodução acurada do texto original. No enredo uma família britânica tradicional – de classe média, branca e cristã – se vê obrigada a lidar com o namorado negro e muçulmano da caçula.

A comédia é repleta de sarcasmo e ironia, típicos de Nick Gill, e aborda temas polêmicos como racismo e alienação. É como dar mais importância ao horário do jantar que a um assassinato, por exemplo. Nesse universo cruel disfarçado pela família perfeita, corrupção, venda de armas e outras atitudes preconceituosas se justificam em prol de “uma vida boa”.

Bate-papo

Após a exibição de “Preto no Branco”, no último domingo (11), o autor Nick Gill se juntou aos atores no palco para conversar sobre a obra com o público. Questionado sobre a origem do texto, Nick contou que usa as horas livres para escrever e que esse texto foi produzido em um final de semana.

O insight surgiu curiosamente a partir dos filmes da Trilogia Bourne, onde ele observou questões de imigração e o conflito entre culturas diferentes. O resultado da inspiração foi uma alegoria da sociedade britânica, do ponto de vista pessimista mas que infelizmente não deixa de existir na realidade.

.

nickgill

.

Outra faceta da peça, que fica nítida para o público e que colabora para elevar a classificação etária indicativa, é a sexualidade presente em cena – muitas vezes apresentada de modo escrachado. Com relação a isso, Nick brinca que às vezes se esquece do apelo e justifica que a ideia é justamente demonstrar o “lado negro” das relações que existem dentro da família da trama.

Provocativo, o texto discute à sua maneira questões presentes tanto no Reino Unido, quanto na França e no Brasil, países nos quais teve montagem. Uma surpresa (não das melhores), inclusive, para Nick Gill!

Aproveite e confira os próximos espetáculos do #18CIF na nossa agenda!

Bate-papo sobre Road Movies abordou aspectos técnicos do gênero e histórias emocionantes!

5 anos atrás ----- Blog

.
bate-papo cinema

O primeiro bate-papo do 18º Cultura Inglesa Festival foi de cinema, e abordou os road movies – tema escolhido para a mostra deste ano (veja a programação da mostra aqui)!

John Roberts, diretor britânico de Day of the Flowers (na foto aí em cima) conversou com Marcelo Galvão (Colegas), com mediação da professora Sara Brandellero, autora do livro Brazilian Road Movies – Journeys of (self) Discovery no sábado, dia 10.

Na conversa, muita discussão sobre os aspectos técnicos e dificuldades em se filmar um filme na estrada, e detalhes sobre a produção dos dois cineastas.

Day of the Flowers conta a história de duas irmãs escocesas que vão até Cuba para espalhar as cinzas do pai no país. A filmagem, segundo o diretor, foi muito planejada, já que tudo era muito vigiado pelas autoridades cubanas! Segundo John Roberts, muitos britânicos foram para Cuba durante a revolução, e o imaginário do inglês sobre lá é geralmente romantizado.

O filme, até então inédito no Brasil, foi exibido logo após a conversa, e foi bem elogiado pelo público presente. É uma bela dica, já que mostra o olhar de um inglês sobre Cuba: é difícil pensar em mais globalização no cinema 😉

Colegas foi sucesso de público e crítica no Brasil. A produção de Marcelo Galvão conta a história de três amigos com Síndrome de Down que fogem de uma instituição e descobrem o mundo de uma maneira bem típica: além disso, o filme permite que o mundo conheça os personagens e se identifique com eles!

“Uma mãe veio me contar que seu filho, que tem síndrome de Down, sempre viveu os sonhos dela. Depois de assistir o filme, ela quer saber quais são os sonhos dele. Se é casar, ver o mar, voar…”, contou Marcelo Galvão.

O filme é de fato muito sensível, e quem ficou curioso, tem sessão amanhã no Reserva Cultural, dentro da mostra Road Movies do #18CIF. É de graça!

O próximo bate-papo é com o chef britânico Andy Bates! Ele vai conversar sobre a culinária de rua. Imperdível, não?

O que o #18CIF e o maravilhoso Kew Gardens têm em comum

5 anos atrás ----- Blog

.

5fb11be7-39d7-4688-9b30-87500e924e3d.KewGardens

Os Jardins de Kew são uma das principais atrações turísticas para quem visita a capital inglesa. São 26 jardins diferentes e 6 estufas que contêm mais de 100 espécies diferentes de plantas vindas de todos os cantos do planeta. Uma das maiores estruturas botânicas do mundo!

É nas galerias desses jardins que se encontra grande parte da obra de duas artistas britânicas naturalistas: Marianne North e Margaret Mee. Apesar de não terem vivido na mesma época, as duas têm em comum o fato de terem viajado para o Brasil e dedicado bastante tempo e trabalho à nossa flora.

800px-Kew_Gardens_Waterlily_House_-_Sept_2008

Elas também compartilham o fato de terem inspirado uma das exposições de arte do #18CIF“Expedição Botânica entre Avenidas Paulistanas”, de Daniel Caballero, procura explorar São Paulo de maneira análoga ao trabalho artístico que essas duas inglesas desenvolveram no Brasil.

Para conferir o trabalho de Margaret e Marianne (além de todas essas estufas e espécies diferentes de plantas), infelizmente, só embarcando para Londres…

Já para ver os desenhos e pinturas de Daniel de perto, é só colar no CBB! De 9 a 25 de maio, das 10h às 19h durante a semana e das 10h às 16h no fim de semana, vai estar tudo exposto por lá! 😉

Fique por dentro da programação completa do #18CIF. Até o dia 25, vai ter artes visuais e muita coisa rolando, e é tudo gratuito!

Sala cheia marca a apresentação do primeiro espetáculo do #18CIF

5 anos atrás ----- Blog

.

mov para um homem so - 01

.

O 18° Cultura Inglesa Festival começou nesta sexta (9 de maio) com pé direito. Além das sessões de cinema da mostra Road Movies, rolou o espetáculo de dança “Movimento para um Homem Só”, na Galeria Olido. Fomos até lá para acompanhar a noite de estreia da programação e contar um pouco do que lhe aguarda nos próximos dias.

Valendo!

Com a sala quase lotada, a companhia Perversos Polimorfos recebeu o público ao som de “Where is My Mind”, do Pixies. Quando as luzes se voltaram para o palco, a dupla Jerônimo Bittencourt e Lucas Delfino já estava a postos para dar início à coreografia.

A inspiração veio do projeto desenvolvido pelo britânico Banksy em parceria com os brasileiros Osgêmeos. As intervenções dos artistas fizeram parte da ocupação “Better Out Than In”, realizada em outubro de 2013 em Nova Iorque. Não à toa é possível relacionar alguns dos movimentos desenvolvidos ao longo da peça a manobras de parkour – uma atividade tipicamente urbana.

Entram em cena ainda, um belo jogo de luzes que ajuda a dar sequência à montagem e uma pequena pausa destinada às falas dos dançarinos. Vale comentar que o texto, criado por eles próprios especialmente para a montagem, é no mínimo curioso. Mas, essa parte você vai ter que conferir ao vivo!

O espetáculo, que tem direção de Ricardo Gali, ainda tem mais duas apresentações no #18CIF. Hoje, às 20h, e amanhã (domingo, dia 11 de maio), às 19h, lá na Galeria Olido. Ah, é de graça! E a retirada de ingressos começa 1h antes.

Aproveite e veja a agenda completa de atrações do festival. A diversão está só começando!

O Festival começou com invasão britânica em São Paulo!

5 anos atrás ----- Blog

A manhã nublada anuncia que, a partir desta sexta-feira, São Paulo ganhará ares londrinos! É a Invasão Britânica do 18º Cultura Inglesa Festival que desembarca na capital, Campinas, Santos, São José dos Campos e Sorocaba até o dia 25 de maio.

E para anunciar o início do Festival, junto com o Estúdio Laborg projetamos diversos ícones britânicos no Memorial da América Latina, despertando a curiosidade de quem passava pelo local que receberá os shows do Los Campesinos! e The Jesus and Mary Chain. Veja as fotos aqui embaixo e o vídeo da ação lá em cima!
.

teaser 1
.
teaser 2
.
teaser 3teaser 4
.
teaser 5
.
teaser 6
.
teaser 7
.
teaser 8

.
O #18CIF conta com atrações de Artes Visuais, Cinema, Dança, Shows, Teatro Adulto e Infantil e, especialmente nesta edição, uma homenagem à Gastronomia Britânica. Ah, e tudo de graça, pra você não gastar uma libra 😉

Confira a programação completa 

O 18º Cultura Inglesa Festival também está na Virada Cultural!

5 anos atrás ----- Blog

10305436_10203901779488326_3197719954523490132_n

A Virada Cultural já é parte fundamental do calendário de eventos da cidade de São Paulo, e neste ano o Cultura Inglesa Festival tem o prazer de fazer parte da sua programação!

Veja as atrações do #18CIF que estarão na Virada nos dias 17 e 18  de maio (é tudo de graça!):

✫ Kids Festival
Três filmes (“Wallace e Gromit – A Batalha dos Vegetais”, “Nanny McPhee e as Lições Mágicas”, “A Fantástica Fábrica de Chocolate“), duas peças (“Denise Desenha nas Paredes” e “No Mundo de Arthur“), e duas oficinas (de cupcakes com Greg Casley e recreativa com Daniel Warren)  agitam as tardes de sábado e domingo. Confira a programação completa.

✫ Gastronomia Britânica
Homenageada durante o #18CIF, a gastronomia do Reino Unido vai muito além do fish ‘n chips e chá das cinco! Venha descobrir os vários e multiétnicos sabores daquela ilha! Tem Feirinha Gastronômica, na Praça Benedito Calixto, bate-papo com o incrível chef inglês Andy Bates, uma exposição sobre o tema na estação República do metrô assinada pelo mesmo atelier que preparou as exposições do David Bowie e Stanley Kubrick.

✫ Artes Visuais
Três exposições apoiadas pelo Edital do 18º Cultura Inglesa Festival, em cartaz no Centro Brasileiro Britânico, ficarão abertas para a visitação durante a madrugada de sábado para domingo (sim, elas vão funcionar 24h!). Que tal dar um respiro das diversas atrações da Virada com uma visita por lá? Veja as exposições aqui.

Para ver a programação completa da Virada Cultural, visite: http://viradacultural.prefeitura.sp.gov.br/

Veja a programação completa do 18º Cultura Inglesa Festival!

 

 

 

INSTAGRAM

49 anos atrás
@