Web Content Viewer
James Bond e os Beatles comemoram 50 anos no mesmo dia. Será só coincidência? – Blog – Cultura Inglesa

James Bond e os Beatles comemoram 50 anos no mesmo dia. Será só coincidência?

6 anos atrás ----- Blog

 

.
O que é que o agente mais famoso da Inglaterra tem em comum com os Beatles? Humor, irreverência, estilo… e muito mais.

Para começo de conversa, tudo remonta há exatos 50 anos atrás. No dia 5 de outubro de 1962, era lançado 007 Contra o Satânico Dr. No, primeiro filme da saga. Também, neste mesmo dia, os Beatles lançavam o single de Love Me Do, primeiro da banda como banda mesmo, sabe? Para os mais fanáticos, é uma data que mostra o início de mais uma era de ouro do Império Britânico!

No vídeo abaixo, um portador da primeira prensagem do single divide a alegria de tocar um single no dia de seu aniversário. Confiram!
. 

[youtube width=”650″ height=”344″]http://www.youtube.com/watch?v=9dHI8TUria4[/youtube]

.
Já em 1973, na hora de gravar a música tema para Live and Let Die, oitavo filme da saga e o primeiro com Roger Moore, o ex-Beatle Paul foi chamado.

Em entrevista, George Harrison chegou a afirmar, também, que seus filmes preferidos são os de James Bond.

Em 1967, Peter Sellers grava Casino Royale, primeiro filme que faz paródia de James Bond. Além de ter Woody Allen interpretando uma versão paranoica de 007, o filme também tem na abertura uma pichação escrita “The Beatles”! Veja o trailer:
. 

[youtube width=”650″ height=”344″]http://www.youtube.com/watch?v=xEnoKqiGJFI[/youtube]

.
Dizem até que existe um quadrinho raro chamado “The Beatles Meet James Bond”. Não conseguimos achar, mas se alguém tiver, publica o link nos comentários!

Por fim, a pergunta: será que James Bond gostava dos Beatles? E a resposta é: não! No filme 007 Contra Goldfinger, de 1964, há uma fala de 007 tão irônica quanto o humor inglês em si: “My dear girl, there are some things that just aren’t done, such as drinking Dom Perignon ’53 above the temperature of 38 degrees Fahrenheit. That’s just as bad as listening to the Beatles without earmuffs!”.

Polêmico, não? E uma coisa é certa: John Lennon jamais aprovaria que qualquer cidadão do mundo, espião da Rainha ou não, tivesse “licença para matar”.

Comments

comments

INSTAGRAM

49 anos atrás
@