Web Content Viewer
Cultura Inglesa fevereiro 2019 - Blog - Cultura Inglesa

Mês: fevereiro 2019

Valentine’s Day x Dia dos Namorados

2 dias atrás ----- Sem categoria

Por que os ingleses, americanos, australianos e toda a Europa (inclusive Portugal) comemoram o dia dos namorados no dia de São Valentim em 14 de fevereiro? E por que no Brasil a data é celebrada em 12 de junho?

St. Valentine’s

Comecemos com a história do Valentim. O Valentim era um padre que viveu em Roma no séc. III. Ele foi preso porque pregava para cristãos perseguidos pelo Império Romano (o que era proibido) e casava soldados (o que também era proibido).

Reza a lenda que durante a prisão, ele operou um milagre: fez com que a filha do juiz que o condenou voltasse a enxergar. E antes de ser executado, no dia 14 de fevereiro, ele mandou para ela uma carta de despedida – e assinou “Seu Valentim” (oinnn!!).

Tudo indicava que ele estava apaixonado 💘. Valentim foi beatificado e o Papa estabeleceu já no ano 496 que 14 de fevereiro seria o dia de celebrar São Valentim – mas a data ainda nada tinha a ver com namorados.

Foi apenas no séc. XIV, por culpa dos britânicos, que o dia foi associado ao amor romântico! Acredita-se que tudo começou no círculo social do pai da literatura inglesa, Geoffrey Chaucer. Foi nesta época que se popularizaram os casos de amor nas cortes e castelos (entre o cavaleiro e a princesa, etc – as histórias que vemos hoje em dia nos contos de fada!).

Na Europa do séc. XVIII (há 300 anos, portanto) o 14 de fevereiro se transformou de vez no dia dos namorados. Os pombinhos trocavam já flores, doces e cartões amorosos (“valentines“, como até hoje são chamados em inglês).

Os restos de St. Valentine em uma igreja de Roma

Santo Antônio

No Brasil, o dia dos namorados é, digamos, menos romântico. Embora também tenha a ver com um santo católico, 12 de junho é uma invenção do finado publicitário João Dória (o pai do político). Inspirado no Valentine’s Day, ele sugeriu a comerciantes paulistas em 1949 que usassem a véspera do dia do santo casamenteiro (Santo Antônio de Lisboa) para promover o dia dos namorados à brasileira. Os comerciantes curtiram a ideia e lançaram o slogan “não é só com beijos que se prova o amor”. A data pegou e o resto é história.

14 de fevereiro ou 12 de junho, todo dia é o dia de celebrar o amor, não? Happy Valentine’s Day!

Como usar o apóstrofo nos possessivos

1 semana atrás ----- Sem categoria

Qual é placa do metrô acima está correta? As regras do apóstrofo nos possessivos são bem fáceis. Veja:

1) Regra geral

Para a maioria dos substantivos, use: “apóstrofe + s”

The woman’s voice
The box’s sides
Stanley Kubrick’s movies


2) Possessivos nos substantivos plurais que não terminam em “S”

Use a mesma regra acima:

The women’s voice
The children’s toys
The mice’s disease


3) Possessivos em plurais que terminam com “S”

Use APENAS o apóstrofo (não acrescentar mais um “s”!):

My friends’ wedding
The boxes’ sides
The actresses’ role
s


4) Possessivos em nomes que terminam com “S”

Aqui é onde mora a polêmica! No caso do metrô de Londres (imagem acima), a estação da foto se chamava St James’ Park até 1920, depois, porém, todas as placas foram gradualmente trocadas para St. James’s Park. Havia uma tendência de usar “apóstrofo + s” em nomes de pessoas. Mas gramaticalmente, ambas estão corretas! Veja os exemplos:

My boss’s problems / My boss’ problems
Dickens’s characters / Dickens’ characters
Jess’s songs / Jess’ songs
Texas’ citizens / Texas’s citizens

St. James’ Park / St. James’s Park

Isto aqui mostra que ambas as formas são mesmo aceitas! Embora Londres tenha acrescentado um “s” no nome da estação do metrô, o nome do estádio do Newcastle, um tradicional time da Inglaterra, manteve um “s” só

IMPORTANTE: Nomes de família no plural não ganham um “s” extra! Ex.:
The Joneses’ house
The Smiths’ albums

DICA: Prefira a forma que for mais fácil para você pronunciar! (ex.: a pronúncia do possessivo em “boss’s problems” é mais clara do que em “boss’ problems”. Por outro lado, é mais comum o uso de Texas’ do que Texas’s). O mais importante é ser consistente: quando escrever um texto, escolha e use apenas um dos jeitos


6) Substantivos compostos

Use o apóstrofo + s apenas no último nome:

João and Maria’s story
Obama and Biden’s administration
My mother-in-law’s cake

Importante: quando a frase tem um pronome entre os possessivos, a construção é:
My husband’s and my home


5) Não confunda as contrações com os pronomes possessivos

Eles têm sonoridades parecidas, mas na escrita eles são bem diferentes! Veja:

You’re an amazing actress (você é uma atriz incrível)
Your acting is amazing (a sua atuação é incrível)

E quando a posse é de um objeto inanimado, não é necessário usar o apóstrofe:
The maid cleaned the hotel lobby
Please, shut the bedroom door
The beginning of the class was the best part

INSTAGRAM

49 anos atrás
@