Web Content Viewer
Cultura Inglesa janeiro 2019 - Blog - Cultura Inglesa

Mês: janeiro 2019

Verdadeiro ou falso? 5 mitos sobre aprender inglês

2 mêses atrás ----- Sem categoria

1) Criança aprende mais rápido

Rubens Heredia, gerente acadêmico da Cultura Inglesa, conta nesta entrevista que na prática a afirmação é lenda urbana. O assunto é controverso, há teóricos que defendem a existência de um “período crítico” de aprendizagem no nosso cérebro. Mas fato é que – segundo muitos estudos sobre o tema – em muitos aspectos são os adultos que na verdade aprendem uma segunda língua mais rápido! Por que, então, temos a impressão de que os pequenos são mais ligeiros?

Basicamente, porque o vocabulário das crianças é menor e exige menos complexidade do que o de um adulto – por isso a impressão de que eles atingem fluência mais rápido. Além disso, criança tem normalmente mais tempo para se dedicar ao aprendizado e é menos self-conscious – tem menos vergonha de se expor, por exemplo, o que pode ajudar na conversação.

O mito é verdade, porém, em um quesito: pronúncia. Por uma questão fisiológica, crianças têm mais facilidade em diferenciar e reproduzir novos sons (por isso que quem muda ainda criança para outro país costuma não ter sotaque quando cresce).

Este paper da Universidade da Califórnia destrincha o mito em detalhes. Ser adulto não é desculpa para não aprender inglês!

2) Professores nativo é melhor

Mito dos brabos! Como diz David Crystal, um dos papas do ensino do inglês no mundo: “‘All sorts of people are fluent, but only a tiny proportion of them are sufficiently aware of the structure of the language that they know how to teach it”.

Você sabe falar português perfeitamente, mas será que você seria um bom professor? O fato de um falante nativo dominar seu idioma não significa que ele tem qualificação para ensinar este idioma para outras pessoas, ou que ele sabe identificar e superar as dificuldades dos não-nativos.

3) Aprender de verdade, só morando fora

A grande vantagem de se morar no Reino Unido, EUA ou outro país falante do inglês é o tempo de exposição e as diferentes situações nas quais você vai precisar usar, absorver e se virar com o idioma. É sempre mais efetivo aprender vocabulário, por exemplo, dentro de um contexto! Mas com os métodos modernos de ensino e a fantástica internet, é perfeitamente possível aprender inglês eficazmente mesmo morando numa ilha deserta. Além disso, tem gente que mora há anos fora e ainda não fala inglês, e vice-versa 😉

4) É preciso perder o sotaque para falar direito

Muita calma nessa hora! Falar inglês com sotaque não quer dizer falar “pior” ou “menos fluente” – quer dizer apenas falar com sotaque. É parte da personalidade de cada um. E, pense bem, todo mundo tem sotaque de algum lugar, principalmente os britânicos (lá o sotaque muda mais ou menos a cada 50km!). O importante, portanto, não é o sotaque e sim a pronúncia

5) Tem gente que não leva jeito

Mesmo na própria língua nativa, a gente aprende sem perceber algo novo todo dia – não há razão para imaginar que o cérebro não vai saber lidar com o aprendizado de outro idioma 😆 (veja o que dizem os neurocientistas de Cambridge).

Tem gente que é mais tímida para conversar, ou tem mais vergonha na hora de cometer erros, tem gente que tem um ouvido mais apurado, ou já fala outras línguas e consequentemente tem atalhos para aprender mais uma… mas com a devida dedicação, todo mundo leva jeito

Perguntas? Deixe nos comentários!

Saiba mais sobre a Cultura Inglesa

Top 10 nomes de banda em inglês que merecem ser explicados

2 mêses atrás ----- Sem categoria

Arcade fire

O nome da banda canadense quer dizer literalmente “incêndio no arcade”. “Arcade” é o lugar onde se joga fliperama e outros jogos eletrônicos (super comum no Canadá e Reino Unido). Um colega de escola do Win Butler (o líder da banda) assustava a molecada contando que uma vez o arcade do bairro pegou fogo e um monte de crianças morreu. Era lenda, mas a história marcou.

p.s.: Arcade também pode se referir a uma galeria de lojas, também comum no centro das cidades britânicas e canadenses.

AC/DC

O nome da banda quer dizer “Alternating Current/Direct Current” (corrente alternada/corrente contínua, dois tipos de corrente elétrica). Muitos aparelhos elétricos estampavam em evidência o símbolo AC/DC, como a máquina de costura que inspirou o nome do grupo australiano (cujo som é bastante electrifying!).

Coldplay

Coldplay era como chamava a banda de um amigo do Chris Martin, cujo nome ele tirou deste livro de poemas chamado “Child’s Reflections: Cold Play”. Quando a banda do amigo acabou, Chris Martin trocou o nome da sua banda de “Starfish” para Coldplay. Em inglês, “cold play” não é exatamente uma expressão. O significado depende do contexto: pode significar, por exemplo, de “brincadeira gelada” a “tocar uma música sem conhecer sua partitura” (ou seja, está completamente aberto a interpretação!)

Daft Punk

Punk você sabe já o que significa! Já a palavra “daft” quer dizer “idiota”, “besta” ou “doido”, dependendo do contexto. Antes de fundar o Daft Punk, a dupla Thomas Bangalter e Guy-Manuel tinha uma banda de rock (chamada Darlin’) cujo primeiro single foi recebido mal pela crítica. A finada revista britânica Melody Maker chamou a música da banda de “a bunch of daft punk” (“um bando de punk besta”). Eles adoraram o termo e usaram na próxima (e ultra bem-sucedida) empreitada.

Linkin Park

“Linkin” não é um gerúndio sem “g” no final. O nome da banda era pra ser, na verdade, Lincoln Park – um parque da cidade de Santa Mônica, Califórnia. Acabaram ficando com Linkin Park porque o domínio “linkinpark.com” estava disponível 😆

Foo Fighters

Foo fighters” era o apelido que a força aérea americana dava para os OVNIs avistados durante a II Guerra Mundial. “Foo” não é uma palavra que está no dicionário (ela veio de um cartoon dos anos 1930 que provavelmente se inspirou na palavra chinesa “fu” – que significa “alegria”).

Nickelback

No inglês americano, um “nickel” é uma moeda de 5 centavos. Antes de virar popstar, Mike Kroeger trabalhava como atendente num Starbucks, e dizia o dia inteiro para os clientes: “here’s your nickel back” (algo como “aqui está seu troco de volta”). Genial, Mike, genial 👍

Mumford & Sons

Muitas lojas e empresas familiares no Reino Unido levavam no nome a alcunha do “Pai & Seus filhos”, como esta tradicional loja de guarda-chuvas de Londres, por exemplo:

Ou seja, é um jeito britânico e antigo de se chamar o seu negócio (tem a ver com o som “vintage” do Mumford & Sons, não?). Já “Mumford” é o sobrenome do líder da banda, Marcus Mumford, que, diga-se de passagem, se arrependeu de ter dado esse nome para o seu grupo!. Too late, Marcus, too late.

NSYNC

NSYNC vem de “em sincronia“. Quando a mãe do Justin Timberlake ouviu os cinco moleques cantando juntos, ela exclamou “you guys can really sing in sync!” (“vocês cantam mesmo em sincronia/sintonia!”). Para justificar o jeito “cool” de soletrar o nome, Timberlake disse que eles pegaram a última letra do nome de cada membro do grupo: Justin, Chris, Joey, Jason, and JC.

The Beatles

“The Beatles” é uma mistura de “beetle” (“besouro”) e “beat” (“batida, ritmo”). Paul McCartney e John Lennon eram fãs do nome e da música do The Crickets (“Os Grilos”, em inglês) e queriam um nome que brincasse com a palavra “beat“. Simples assim, juntando lé com cré, chegaram em The Beatles. Veja mais aqui sobre o nome da maior banda de todos os tempos 

Algum nome de banda que te deixa com dúvida de inglês? Escreva aqui nos comentários! 

Quando começam suas aulas em 2019

3 mêses atrás ----- Sem categoria

It’s time! Chegou a hora de matar a saudade do seu teacher, reencontrar os colegas e – mais importante – decolar no inglês!

Confira o calendário letivo da sua turma:

São Paulo e ABC
Interior de SP
Santa Catarina

Confira também o material didático do semestre


Se você passou as férias sem nenhum contato com o idioma, dê uma revisitada nas suas anotações do último semestre ou – MELHOR AINDA – veja um filme ou série em inglês no Netflix! Dicas:
Outlander (para quem também acha que o inglês escocês soa incrível)
Russian Doll (para quem é mais fã do sotaque nova-iorquinho)

Outra dica com bastante vocabulário (e Londres!) é a série original da Cultura Inglesa:
Talk British To Me – Todos os Episódios

O canal do YouTube da Cultura, aliás, tem muito conteúdo legal para você retomar o ritmo:
Dicas para melhorar a conversação
Dicas para melhorar o listening
Dicas para melhorar a leitura

Se tiver alguma dúvida sobre a volta às aulas, entre em contato com sua unidade!

Have fun and keep on learning! 🙂

INSTAGRAM

49 anos atrás
@