Web Content Viewer
Cultura Inglesa Blog - Cultura Inglesa -

Qual a diferença entre “no” e “not”?

3 dias atrás ----- Blog


Ambos são termos de negação que significam “não”, mas quando usar um e outro?


Usado para transformar frases ou perguntas em negativas. É também parte de uma gama de expressões:
He would not listen to anything she said
I’d rather not do this
Don’t (
do not) forget your promise
Did you not get my letter?

Veja mais exemplos e variações do uso de “not”


Usado para respostas quando te perguntam ou oferecem algo. Ex.:
No, thank you
No, I won’t do this
She asked me if I wanted to go and I said no

Usado para dizer que “não há nenhum”, “não é nenhum” ou “não sobrou algo”. Ex.:
There’s no hospital in this town (não há hospital nesta cidade)
There’s no cake left (“não sobrou bolo” / “não tem mais bolo”)
He’s no fool! (“ele não é nenhum bobo!” – Você também pode usar “not” neste caso para dizer “ele não é bobo”, mas precisa do artigo: “he’s not a fool”)

Veja mais exemplos e variações do uso de “no”

Got it? 😉

A diferença entre “my” e “mine”. Quando usar qual?

1 mês atrás ----- Blog EnglishTips

Ambos querem dizer “meu/minha”, mas my é parte da família dos “possessive adjectives”, enquanto que mine é da turma dos “possessive pronouns”. A regrinha é fácil:

Embora na maioria das vezes “mine” e os demais pronomes possessivos sejam precedidos de verbo, é possível que o verbo não apareça. Ex.: “Your phone is really good. Mine is horrible”. A regra que vale guardar é que nunca há substantivo após “mine”, “yours”, “hers” etc., mas sempre há substantivo após “my”, “your”, “her”, etc.

Saiba mais (em inglês).

 

A Cultura Inglesa ensina inglês britânico?

1 mês atrás ----- Blog


Muita gente nos faz esta pergunta! A resposta é a seguinte: na Cultura Inglesa, os alunos saem prontos para se comunicar em inglês em qualquer lugar do mundo. Os alunos aprendem o Global English.

Nós também ajudamos o aluno a identificar quais as preferências dele – se ele fica mais confortável ao falar com mais influência americana, britânica ou de outras variedades da língua (veja aqui o coordenador acadêmico Rubens Heredia respondendo sobre o tema no minuto 2’45”).

O inglês global é fundamental porque o mundo hoje tem mais não-falantes nativos do idioma do que falantes nativos!

E, além disso, o que se convencionou a chamar de “inglês britânico” é na verdade o que os ingleses chamam de “inglês da BBC” (ou, oficialmente, “Received Pronunciation“) – o inglês falado pela Rainha ou (ainda) pela maioria dos apresentadores de TV.

O “RP” é falado, estima-se, por 3% da população do país, ou seja, a chance de você encontrar alguém na Grã-Bretanha falando o “inglês britânico” é bem pequena! Ele também é apenas uma das mais de 40 variações de sotaques e dialetos do Reino Unido (veja abaixo nosso vídeo sobre os mais importantes sotaques britânicos). O “inglês americano”, embora com menos variações que na Inglaterra, é também uma generalização – os sotaques e termos variam conforme a região, assim como no Brasil.

E é por tudo isso que a Cultura te expõe a diferentes sotaques e termos regionais para que você se comunique com todo mundo!

Dito tudo isso, no entanto, KEEP CALM. A cultura britânica é a grande estrela das nossas unidades, aulas e atividades extra-curriculares. Afinal, o inglês virou global, mas nasceu na terra dos Beatles, do Harry Potter e do Shakespeare, da Dua Lipa, do Onde Está Wally e do Banksy, e não negamos nossas origens 😉

Saiba mais sobre nossos cursos

Talk British to Me #15 – Cozinhando em inglês

1 mês atrás ----- Blog Vídeo

Are you hungry to learn English? O 15º episódio do Talk British To Me, a série original da Cultura Inglesa que mostra o inglês do dia-a-dia em Londres, explora o vocabulário dentro da cozinha! Nosso apresentador e ex-aluno da Cultura aprende a assar um shortbread (típico biscoito escocês) e a fazer o English Breakfast mais simples do mundo. Você vai aprender nomes de utensílios e termos em inglês que usamos ao cozinhar.

Engorde seu vocabulário e anote a receita!

Ligue a legenda em inglês (ou português se seu inglês não estiver tão avançado) para acompanhar tudo o que é dito

A série completa você encontra aqui

A Cultura Inglesa é a escola de inglês mais premiada do Brasil

1 mês atrás ----- Blog

Que já são mais de 80 anos de excelência no ensino do inglês, você já sabe. Mas sabia que a Cultura já ganhou vários prêmios em reconhecimento?

A instituição acaba de ser eleita pela quinta vez a melhor escola de idiomas pelo prêmio Top Educação!

A Cultura também é bi do Top of Quality e atualmente a tetra campeã do Prêmio O Melhor de São Paulo do jornal Folha de S. Paulo. Fomos eleitos pelos paulistanos, de 2015 a 2018, a melhor escola de idiomas da cidade.

Além da sala de aula, em breve vamos precisar de uma sala de troféus 😀 E tudo graças a vocês! Como somos apaixonados por ensinar, este reconhecimento só nos faz melhorar ainda mais.

Confira abaixo as notícias dos prêmios e saiba mais sobre cada um deles. Descubra também os cursos que a escola de inglês mais premiada do Brasil oferece: http://culturainglesasp.com.br

Prêmios

Pelo 4º ano consecutivo, Cultura Inglesa é a escola mais lembrada

Cultura Inglesa é a única escola de idiomas premiada na edição do Top of Quality

Paulistanos elegem Cultura Inglesa a melhor escola de idiomas da cidade

Cultura Inglesa conquista o tetra do prêmio Top Educação na categoria “Escola de Idiomas” 

Cultura Inglesa vence Top Educação 2018

Rainhas da Oktoberfest passam pelo teste da Cultura Inglesa

1 mês atrás ----- Sem categoria

As 10 candidatas que participam do tradicional Concurso da Realeza da Oktoberfest Blumenau tiveram de passar por um teste de proficiência em uma segunda língua, e a Cultura Inglesa foi a instituição escolhida para realizar o teste nas candidatas que alegaram fluência no inglês.

Confira abaixo as 10 candidatas selecionadas:

Alice Oeschler, 22 anos, Auxiliar Administrativa
Camila Kreuz, 25 anos, Técnica de Radiologia
Cristiane Bernardi Fucht, 30 anos, Secretária executiva
Dany Anne Luchtenberg, 28 anos, Consultora de Moda
Julia Camila Fernandes, 26 anos, Estudante
Luanna Cléia Gorges de Oliveira, 24 anos, Estudante
Sabrina Lenise Micheluzzi, 21 anos, Vendedora
Steffi Gratsch, 22 anos, Estudante
Tais Leni Draeger, 25 anos, Designer
Thainara Noering, 24 anos, Professora

A 35ª Oktoberfest Blumenau acontece de 3 a 21 de outubro!

Quer aprender com a escola que tem mais de 80 anos de tradição e é referência para a festa mais importante de Blumenau? Matrículas abertas: https://culturainglesa-sc.com.br

A diferença entre “pork” e “pig”, “cow” e “beef”, etc

1 mês atrás ----- Blog EnglishTips

Por que em inglês muitos animais têm um nome, mas suas carnes têm outro? Porque em 1066 a Grã-Bretanha foi invadida!

Os invasores normandos falavam francês e tiveram uma grande influência no vocabulário. Nesta época, eles estavam no topo da pirâmide social e só viam certos animais à mesa.

Já os dominados anglo-saxões, que falavam um antigo inglês, conviviam com os animais vivos nas fazendas e nas caçadas. Enquanto os normandos chamavam o porco do jantar de “porc” (francês), os anglos-saxões chamavam o porco no chiqueiro de “pig”.

Esta diferença social acabou trazendo para o vocabulário dois termos para o mesmo animal. A carne, que estava no cotidiano dos normandos, virou “pork” e o animal, que estava na ponta da língua dos anglos-saxões, continuou “pig“. E isso aconteceu com outros animais, como você vê no vídeo acima.

Curiosamente “chicken”, cuja carne é “poultry”, perdeu esta divisão. No dia-a-dia os ingleses chamam tanto a galinha quanto a sua carne de “chicken“. O mesmo acontece com “fish” que, segundo alguns historiadores, cuja versão francesa nunca se popularizou porque ela soa como “veneno” em inglês (“poisson” é peixe em francês – veneno é “poison”, em inglês).

Então, já sabe. Se você for no mercado no Reino Unido, não vai achar nenhum “pig” na prateleira. É sempre “pork”. Um sanduba de carne de porco também é chamado de “pork sandwich”, nunca “pig sandwich”.

Got it? 😉