Web Content Viewer
Cultura Inglesa TOP 5 – Legados britânicos na história do Brasil | Blog – Cultura Inglesa

TOP 5 – Legados britânicos na história do Brasil

3 anos atrás ----- Blog Cultura Inglesa Top 5

A forte ligação entre Inglaterra e Portugal depois do fim da Idade Média justifica a grande influência que os ingleses tiveram no Brasil. Muitos historiadores chamam o século XIX da nossa história como “O Século Inglês” – já que nessa época os dois países estiveram intimamente ligados com a vinda da família real portuguesa ao Brasil em 1808 e, principalmente, com as mil e uma inovações trazidas pela revolução industrial.

Desde aspectos culturais até coisas mais palpáveis, esses britânicos nos deixaram muitos legados. Confira os mais legais no nosso TOP 5 – Legados Ingleses no Brasil!

Top5 Uma mão na independência do Brasil

A influência britânica na independência foi marcante antes e depois de 1822. A abertura dos portos de 1808 beneficiou principalmente a Inglaterra e fez o monopólio português sobre o Brasil desmoronar na prática.

“Com a assinatura dos Tratados de 1810 (Comércio e Navegação e Aliança e Amizade), Portugal perdeu definitivamente o monopólio do comércio brasileiro e o Brasil caiu diretamente na dependência do capitalismo inglês”, relata o HistoriaNet.

Em 1825, foi a Inglaterra que mediou o reconhecimento da independência brasileira por Portugal (sob o pagamento de uma grana preta). E foi um escocês, o marinheiro mercenário Lord Alexander Thomas Cochrane, que capitaneou várias vitórias contras os portugueses nas guerras que estouraram no Nordeste logo após a separação brasileira, ajudando assim a consolidar a independência do país.

 

Top4 O jornal

Correio_Braziliense_1817

O primeiro jornal que entrou em circulação no Brasil era impresso em Londres!  O chamado Correio Braziliense era editado por um brasileiro exilado na Inglaterra, e foi, por algum tempo, o único jornal que a gente tinha por aqui.

Mais tarde, pintou a primeira publicação impressa em nosso território – a Gazeta do Rio de Janeiro –, que era órgão oficial do governo português, mas impressa com máquinas trazidas da Inglaterra.

Top3 A rasteira na escravidão

Professores de história costumam dizer que a independência do Brasil começou quando a família real portuguesa veio para cá. Como já mencionamos lá em cima, essa vinda tem tudo a ver com a Inglaterra – assim como tem muito do que aconteceu em nossas terras, por um bom tempo.

O fato é que, desde a declaração da independência brasileira de fato, os ingleses cobraram do nosso governo medidas efetivas para o fim da escravidão por aqui. Por estar envolvido no processo de revolução industrial desde o começo, o país britânico já tinha necessidades de mercado consumidor que muitos historiadores dizem ser o motivo de tamanha cobrança.

Durante os 66 anos entre nossa independência e a abolição da escravatura, a cobrança inglesa pesou em cima do governo brasileiro, e váaaaaarias leis foram feitas “só pra inglês ver” (essa expressão, aliás, nasceu aí mesmo), mas que aos poucos foram dificultando muito o tráfico. O cerco foi se fechando até que em 1888, a escravidão tornou-se inviável e a assinatura da Lei Áurea foi inevitável.

Top2 As primeiras infraestruturas

luz westminster

.O fato da revolução industrial ter começado na Inglaterra fez com que os britânicos fossem, por muito tempo, especialistas – e, por vezes, os únicos conhecedores – a respeito de muitas tecnologias.

Por aqui, várias inovações como a primeira iluminação a gás, os primeiros barcos a vapor e as primeiras redes de esgoto foram obras dos ingleses. As ferrovias, inclusive, não teriam começado por aqui se não fosse pela ajuda deles. Foi no estado do Rio de Janeiro que se construiu a primeira estrada de ferro do Brasil, idealizada e financiada pelo Barão de Mauá, mas projetada por um engenheiro inglês chamado Willian Bragge.

Já em Pernambuco e São Paulo, a implantação de estradas de ferro foi feita diretamente por empresas inglesas, a The Recife and São Francisco Railway Company e a São Paulo Railway Ltd. A estação da Luz (foto acima, com o Big Ben), em São Paulo, foi construída em 1867 para abrigar a sede da São Paulo Railway Ltd.

Top1 O futebol 

olimpiada_brasil_vence_honduras_futebol0

O Brasil não seria uma “pátria de chuteiras” se os ingleses não tivessem inventado o esporte no começo do século XIX.

E foi um brasileiro de ascendência inglesa chamado Charles Miller quem resolveu, depois de dez anos estudando na Grã-Bretanha, trazer o futebol para o Brasil. Na mala, literalmente: ele trouxe duas bolas usadas, um par de chuteiras, um livro com as regras do jogo, uma bomba de encher bolas e alguns uniformes usados.

O legado é muito perceptível ainda hoje. Que digam o Corinthians (batizado em homenagem ao xará inglês) e o “sobrenome” que a maioria dos clubes usam (“Futebol Clube”, em vez de “Clube de Futebol” – alguns times, como o Fluminense Football Club, ainda mantém a grafia original em inglês.

.
Saiba mais:

Ingleses em Pernambuco

O custo da independência em libras

Um resumo do processo de independência

1822 – o livro

E pra você, qual o maior legado britânico por aqui?

Comments

comments