Web Content Viewer
Cultura Inglesa espetáculos – Blog – Cultura Inglesa

Tag: espetáculos

VIDEO: Os melhores dançarinos acrobatas do UK vem a SP

2 anos atrás ----- 19CIF Blog

#
Este vídeo mostra um pouquinho do que os artistas do espetáculo Bromance são capazes de fazer.

Os melhores jovens acrobatas do Reino Unido, vencedores do prêmio Total Theatre Award for Circus de 2014 no Festival de Edimburgo, fazem seu espetáculo de estreia no Brasil no 19º Cultura Inglesa Festival!

Nesta quarta, quinta e sexta, na sala Jardel Filho do Centro Cultural São Paulo.

Veja na agenda

VIDEO: Novo single de A Band Called Quinn

2 anos atrás ----- 19CIF Blog

#

#
“Drive With Your Eyes Closed” é o novo single da banda escocesa de artpop A band Called Quinn.

O grupo de Glasgow não só toca pela primeira vez no Brasil neste 19º Cultura Inglesa Festival, como também ministra um workshop sobre contação de histórias por meio da música e também é a estrela do espetáculo multimídia Biding Time (Remix).

Tudo direto do Fringe Festival para o #19CIF!

De 15 a 18 de junho, confira a agenda, a entrada é gratuita:

A Band Called Quinn
Biding Time (Remix)
Workshop

Espetáculos inéditos do maior festival de artes do mundo estão em cartaz no #19CIF!

2 anos atrás ----- 19CIF Blog

#
Screen Shot 2015-05-09 at 07.41.54

Mantendo a tradição de trazer para o Brasil o melhor da cultura britânica, este ano o Cultura Inglesa Festival apresenta novamente em sua programação espetáculos que se destacaram no Edinburgh Fringe Festival (o maior festival de artes do mundo, que acontece anualmente na capital da Escócia).

São cinco espetáculos, seis leituras dramáticas, e, pela primeira vez, uma web série interativa.

Com uma linguagem contemporânea, os espetáculos colocam em pauta discussões atuais, como a relação dos homens com o toque, em Bromance, e dilemas existenciais, como é o caso de Biding Time (remix), que contrapõe o preço da fama com a perda da essência.

(Lembre-se: o Festival conta também com apresentações de duas peças de teatro e dois espetáculos de dança nacionais, que permeiam a cultura britânica. As produções foram escolhidas entre mais de 60 projetos inscritos no Edital da Cultura Inglesa, que apoia produções artísticas desde sua primeira edição.)

⏰ Confira a agenda completa com datas e locais dos eventos.

#
Os espetáculos do Fringe em cartaz no #19CIF são:

Bromance – O espetáculo vencedor do prêmio Total Theatre Award for Circus traz pela primeira vez para os palcos brasileiros incríveis jovens acrobatas da Grã-Bretanha. O Barely Methodical Troupe mistura química e humor com parkour, breakdance, acrobacia e muito mais, numa peça que explora o relacionamento masculino e seus limites, com apertos de mão e tapinhas nas costas que viram saltos mortais. (Espetáculo em inglês, legendado. Veja o trailer).

Shame – Todos têm algo de que se envergonham, um momento na vida que é sempre lembrado com algum constrangimento Esses momentos são retratados no espetáculo Shame, um trabalho de Poesia Falada e Teatro Hip-Hop. John Berkavitch, idealizador do espetáculo, é acompanhado por alguns dos mais inovadores dançarinos de break-dance do Reino Unido, ao explorar o sentimento de vergonha por meio de uma narrativa que contempla dança contemporânea, ilustração, animação e música. (Espetáculo em inglês, legendado. Veja o trailer).

Biding Time (remix)
O espetáculo baseia-se nas experiências vividas pela cantora e compositora Louise Quinn no mundo da música. Concebido pela banda A Band Called Quinn, a sessão é uma inovadora história musical, uma resposta às situações, contradições e expectativas das mulheres no mundo da música. (Espetáculo em inglês, legendado. Veja o trailer).

Colaboração Horizontal
Quatro lâmpadas, quatro laptops, quatro advogados. Um tribunal da ONU apresenta entrevistas de Judith K, a esposa de um chefe militar africano, após um carro-bomba ter matado seu marido. Intenso drama onde o sexo, o poder e a política se encontram com a emoção, a sedução e a destruição. Cada apresentação recebe quatro novos atores em uma “leitura cega”, ou seja, os atores recebem o texto somente na hora da apresentação. Entre os convidados estarão Léo Medeiros e Lígia Cortez. O texto apresentado será em português.

City of the blind
Do mesmo autor de Colaboração Horizontal, City of the blind é uma web série interativa com enredo de thriller político que estará disponível para smartphones e tablets. Ao longo de seis capítulos, de trinta minutos de duração cada, o espectador irá acompanhar a investigadora e delatora da ONU, Cassie Al-Khatib, presa em uma teia de vigilância, violência e inteligência. Quem baixar os episódios poderá acessar arquivos secretos para ouvir o correio de voz de Cassie, interceptar seus e-mails e assistir cenas gravadas por câmeras de segurança. Uma produção Fire Exit. (Web Série em inglês, não legendada)

Pirates and Mermaids
Uma história de amor internacional. Em um banco do Central Park, um jovem usando uma saia escocesa está às voltas com uma das grandes questões da vida. Cameron vive em Nova York, enquanto Eilidh nunca deixou sua aldeia no litoral escocês. Estão separados, não só pela distância, mas pela disparidade de suas vidas rural e urbana. (Espetáculo em inglês, não legendado. Veja trailer)

#

A mais nova polêmica do Banksy! E a “presença” do artista no #18CIF

3 anos atrás ----- 18CIF Blog Cultura Inglesa

.
banksy girl
.
No último fim de semana, em Londres, um leilão com obras de preço estimado entre 100 e 500 mil (!) libras foi feito sem o consentimento do artista responsável por essas obras. Quem é ele? Na verdade, não se sabe direito, mas ele é conhecido por aí como um tal de Banksy

“Mas pera aí,” você deve estar se perguntando, “o Banksy não é aquele cara que faz arte na rua?!”.

Ele é! Daí a desaprovação diante do tal leilão. As caríssimas obras compradas no evento, intitulado “Stealing Banksy”,  foram retiradas das ruas, destacadas de muros de prédios ou casas e até das laterais de caminhões. Antes visíveis para qualquer transeunte londrino (até que as propagandas ou a tinta cinza os separasse), obras famosas como “Girl with a Red Balloon” (acima) foram restauradas e vendidas para gente com muita, muita grana.

Passado o evento, elas vão ficar dentro de quatro paredes, enquanto que o dinheiro investido nelas vai ser repassado para instituições de caridade. Mesmo assim, a polêmica permanece, com várias questões ainda pairando no ar…

stolen banksy2
[  Buraco cinza onde antes havia um grafite do Banksy  ]

O episódio só mostra que a arte e as provocações de Banksy seguem mais vivas do que nunca.

Nesta edição do Cultura Inglesa Festival, o artista de Bristol inspira duas atrações do #18CIF!

O espetáculo de dança Movimento para Um Homem Só e a peça infantil Denise Desenha nas Paredes foram livremente inspirados em obras distintas de Banksy, e fazem parte da programação do Festival.

Veja os horários e locais das apresentações e salve na sua agenda!

Os caminhos do Vácuo

5 anos atrás ----- Blog

Para quem foi assistir Vácuo, na Galeria Olido, 0 espetáculo começou no momento em que todos colocaram os pés na sala Paissandú. Na apresentação dos bailarinos Key Sawao, Beatriz Sano e Ricardo Iazzeta, montanhas de sobras de papel tomavam palco e o público.

 “Gostei de como eles ocuparam os espaços. O espaço estava dentro do que estava acontecendo em cena”,contou Mário, performance e fã do trabalho dos bailarinos. Ele se viu nas montanhas gigantes de papel e sentiu o pouco que o homem é dentro do infinito.

“O pouco é muito. Parece que em algum momento eles vão estourar mas eles continuam no pouco, nas intenções. Só que fica tudo na gente: a gente recebe as intenções como o movimento”, disse Mário sobre a dança.

A trilha sonora era um ruído constante difícil de reconhecer, que, quase no final, mudava para um piano. Em cena, os bailarinos,  se encontram e desencontram, param e recomeçam. O público espera, reflete, estranha e também contempla.

 “Eles propõem coisas muito diferentes, é uma sugestão de outros caminhos na arte”, comentou o músico Denílson, que saiu do espetáculo motivado a tocar, escrever música e compor. 

Veja as demais datas deste e de todos os espetáculos de dança do #16CIF

 

“O Contrato” fecha o festival aplaudido de pé

6 anos atrás ----- Blog

Neste domingo, no Teatro da Cultura Inglesa – Pinheiros, a peça “O Contrato” encerrou o 15º Cultura Inglesa Festival com classe.

Adaptação do texto do dramaturgo inglês Mike Bartlett, a peça chegou ao Brasil pelas mãos diretor Zé Henrique de Paula e pelas grandes atuações de Sergio Mastropasqua e Renata Calmon.

Apesar do frio londrino em São Paulo, a lotação do teatro foi completa, e o público saiu satisfeito. Com cenas que mostram o humor negro do autor inglês, a peça narra a história de Emma e seu gerente, discutindo as relações entre a vida privada e a profissional. E o final é surpreendente!

Efeitos de som e luz impecáveis somados à bela atuação da dupla arrancaram aplausos de pé por mais de um minuto. A dica para quem quiser conferir a obra de um dos mais aclamados dramaturgos ingleses da atualidade é chegar com 1h hora de antecedência para garantir seu ingresso.

Fique de olho no nosso Twitter, se a peça for encenada novamente, a gente avisa.

O Contrato – Teatro Adulto (3ª apresentação)

6 anos atrás ----- Dança

Quanto vale um emprego ou um lugar dentro de um grupo? Essas são as principais questões levantadas pelo emergente dramaturgo e diretor inglês Mike Bartlett na comédia de humor negro Contractions.

Inspirado no texto de Bartlett, o espetáculo O Contrato conta a história de Emma, uma funcionária que batalha para manter sua dignidade e fugir da crescente humilhação que sofre por causa de um gerente chantagista.

Uma das cenas mais fortes da peça acontece quando Emma tem que exumar o seu falecido filho. Para manter seu emprego e continuar sua carreira, ela decide mostrar o corpo para o gerente. As fronteiras das relações entre o empregado e o empregador são levadas ao limite.

No espetáculo, os atores exploram brilhantemente a tênue linha que existe entre a nossa vida pessoal e profissional.
.

Texto: Contractions, de Mike Bartlett
Direção: Zé Henrique de Paula
Assistente de direção: Beto Amorim
Elenco: Sergio Mastropasqua e Renata Calmon
Direçao musical e Trilha original: Fernanda Maia
Preparaçao de atores: Inês Aranha
Cenografia e Figurinos: Zé Henrique de Paula
Assistente de Cenografia e figurinos: Ci Teixeira
Iluminação: Fran Barros
Fotos: Ronaldo Gutierrez
Produçao executiva: Gabriela Germano
Produção: Firma de Teatro
Tradução: Renata Calmon
Classificação: 14 anos

.
Teatro Cultura Inglesa-Pinheiros
Capacidade: 185 lugares
Rua Deputado Lacerda Franco, 333, Pinheiros

Veja os demais horários de exibição.

O Contrato – Teatro Adulto (2ª apresentação)

6 anos atrás ----- Dança

Quanto vale um emprego ou um lugar dentro de um grupo? Essas são as principais questões levantadas pelo emergente dramaturgo e diretor inglês Mike Bartlett na comédia de humor negro Contractions.

Inspirado no texto de Bartlett, o espetáculo O Contrato conta a história de Emma, uma funcionária que batalha para manter sua dignidade e fugir da crescente humilhação que sofre por causa de um gerente chantagista.

Uma das cenas mais fortes da peça acontece quando Emma tem que exumar o seu falecido filho. Para manter seu emprego e continuar sua carreira, ela decide mostrar o corpo para o gerente. As fronteiras das relações entre o empregado e o empregador são levadas ao limite.

No espetáculo, os atores exploram brilhantemente a tênue linha que existe entre a nossa vida pessoal e profissional.
.

Texto: Contractions, de Mike Bartlett
Direção: Zé Henrique de Paula
Assistente de direção: Beto Amorim
Elenco: Sergio Mastropasqua e Renata Calmon
Direçao musical e Trilha original: Fernanda Maia
Preparaçao de atores: Inês Aranha
Cenografia e Figurinos: Zé Henrique de Paula
Assistente de Cenografia e figurinos: Ci Teixeira
Iluminação: Fran Barros
Fotos: Ronaldo Gutierrez
Produçao executiva: Gabriela Germano
Produção: Firma de Teatro
Tradução: Renata Calmon
Classificação: 14 anos

.
Teatro Cultura Inglesa-Pinheiros
Capacidade: 185 lugares
Rua Deputado Lacerda Franco, 333, Pinheiros

Veja os demais horários de exibição.

 

O Contrato – Teatro Adulto (1ª apresentação)

6 anos atrás ----- Dança

Quanto vale um emprego ou um lugar dentro de um grupo? Essas são as principais questões levantadas pelo emergente dramaturgo e diretor inglês Mike Bartlett na comédia de humor negro Contractions.

Inspirado no texto de Bartlett, o espetáculo O Contrato conta a história de Emma, uma funcionária que batalha para manter sua dignidade e fugir da crescente humilhação que sofre por causa de um gerente chantagista.

Uma das cenas mais fortes da peça acontece quando Emma tem que exumar o seu falecido filho. Para manter seu emprego e continuar sua carreira, ela decide mostrar o corpo para o gerente. As fronteiras das relações entre o empregado e o empregador são levadas ao limite.

No espetáculo, os atores exploram brilhantemente a tênue linha que existe entre a nossa vida pessoal e profissional.
.

Texto: Contractions, de Mike Bartlett
Direção: Zé Henrique de Paula
Assistente de direção: Beto Amorim
Elenco: Sergio Mastropasqua e Renata Calmon
Direçao musical e Trilha original: Fernanda Maia
Preparaçao de atores: Inês Aranha
Cenografia e Figurinos: Zé Henrique de Paula
Assistente de Cenografia e figurinos: Ci Teixeira
Iluminação: Fran Barros
Fotos: Ronaldo Gutierrez
Produçao executiva: Gabriela Germano
Produção: Firma de Teatro
Tradução: Renata Calmon
Classificação: 14 anos

.
Teatro Cultura Inglesa-Pinheiros
Capacidade: 185 lugares
Rua Deputado Lacerda Franco, 333, Pinheiros

Veja os demais horários de exibição.

Os Amigos dos Amigos – Teatro Adulto (3ª apresentação)

6 anos atrás ----- Dança

Baseado no texto “The Friends of The Friends”, parte de uma coletânea de histórias de fantasmas do famoso escritor britânico Henry James, o espetáculo teatral Os Amigos dos Amigos propõe o seguinte questionamento ao público: por que algumas vezes renunciamos aos encontros que desejamos?

A peça narra a história de uma mulher que relata em seu diário ter vivido uma experiência sobrenatural. Um dos fatores que chama atenção na assustadora história de Henry James é que nenhum dos personagens é nomeado. Até o narrador da trama é anônimo. Isso contribui com o suspense do conto.

O estilo de James é impecável. Complexo sem ser confuso, ele consegue captar claramente as intenções do segundo narrador e a ação da peça, estabelecendo assim analogias entre as realidades internas e externas dos personagens.
.

Texto: The Friends of the Friends, de Henry James
Dramaturgia, direção e trilha sonora: Cássio Pires
Elenco: Victória Camargo e Julia Ianina
Assistência de Direção, Preparação de Elenco e Produção Executiva: Michelle Gonçalves
Cenografia e Figurinos: Renato Bolelli Rebouças e Beto Guilger
Iluminação: Simone Donatelli
Classificação: 14 anos

Teatro Cultura Inglesa-Pinheiros
Capacidade: 185 lugares
Rua Deputado Lacerda Franco, 333, Pinheiros

Veja os demais horários de exibição.