Web Content Viewer
Cultura Inglesa 5 dificuldades dos brasileiros ao aprender inglês – Blog – Cultura Inglesa

5 dificuldades dos brasileiros ao aprender inglês

1 mês atrás ----- Blog

Quais as barreiras mais comuns que os brasileiros costumam ter de pular ao aprender inglês? Os professores da Faculdade Cultura Inglesa explicam:

1) Consoantes mudas

O inglês não é uma língua transparente como o português, então temos que lembrar que nem todas as palavras são lidas como se escreve. Exemplo: na palavra “doubt” (dúvida), o “b” é mudo, assim como em “subtle” (sutil). Na maioria das vezes, o encontro entre as consoantes “MB” e “BT” silenciam o B na hora da pronúncia. Mas não é só o “B” que some. O “L” em “salmon” (salmão), por exemplo, também é mudo, assim como o “S” em “island” (ilha).

2) People é plural

Em português, com frequência falamos de grupos no singular (“a gente” ou o “o povo”), mas em inglês, “people” é plural e deve ser pensando como “as pessoas”. Então, diga “people have the power”, nunca “people has the power”

3) Preposição dos phrasal verbs

Os chamados verbos frasais não existem em português! É comum, portanto, os brasileiros (e demais falantes de línguas latinas também), se perderem um pouco na enorme quantidade de combinação de preposições para montar os phrasal verbs. Exemplo: o verbo “make” tem um significado se você juntá-lo com “out” e outro completamente distinto se você junta-lo com “up”. (to “make up” pode querer dizer “inventar”, enquanto que “to make out” pode significar “dar uns amassos”). Look out!

4) Vogais longas e curtas

Pronuncie “it” e “eat”. Agora “bitch” e “beach”. Mais um: “ear” e “year”. A diferença da pronúncia das vogais é sutil, mas ela existe e faz toda a diferença. Uma coisa é cadela (bitch), outra é praia (beach), né? “Bitch” tem um “i” tão curto que soa quase como um “e”, enquanto que “beach” tem um “i” tão comprido que até estica na boca. As vogais longas são características do inglês e precisamos treinar bastante o listening e o speaking para dominá-las.

5) Falsos cognatos

Estes são clássicos, mas na hora do raciocínio rápido, é comum os brasileiros dizerem “I pretend to talk to her” querendo dizer “Eu pretendo falar com ela”. Mas um inglês entende com essa frase que você “finge falar com ela”, já que “pretend” é fingir. Pretender em inglês é “to intend”, então a frase deveria ser “I intend to talk to her”.

“Actually” também costuma gerar confusão, já que significa “na verdade / na realidade”, não “atualmente”

Lembre-se que errar faz parte! O erro é necessário para o aprendizado e também natural, para aprender uma nova língua é preciso se arriscar.

Quer saber mais? Conheça o curso de letras-inglês da Faculdade Cultura Inglesa

Comments

comments