Web Content Viewer
Cultura Inglesa setembro 2013 – Blog – Cultura Inglesa

Mês: setembro 2013

O fabuloso inglês de Roald Dahl

4 anos atrás ----- Blog Cultura Inglesa

.
O galês Roald Dahl era uma dessas pessoas extraordinárias. Ele pilotava um avião de guerra e escrevia romances com a mesma categoria. Pra poucos, não? Muito poucos.

Durante a II Guerra Mundial, Roald Dahl chegou rapidamente ao posto de comandante devido à sua habilidade em voar. E como autor de livros, se tornou um dos mais importantes escritores de histórias infantis de todos os tempos e um bestseller mundial.

Dentre os livros mais famosos de Dahl estão A Fantástica Fábrica de Chocolate e Matilda

Roald Dahl (década de 1980)

Dahl era também um grande artesão de novas palavras. Em todas as suas histórias infantis, tem alguma palavra ritmada que ele tirou da própria cartola, como oompa-loompa e scrumdiddlyumptious, por exemplo. 

Scrumdiddlyumptious, aliás, quer dizer algo como “maravilhosamente delicioso huumm”.

Os termos cunhados por Dahl não estão no dicionário, com uma exceção: gremlin.

Gremlin é aquele bicho pequeno e horroroso, uma mistura de duende com ET, certo? Durante a II Guerra Mundial, “gremlin” era um termo usado entre os militares para personificar algum problema técnico nos aviões (algo como “bug”, hoje em dia).

Dahl pegou o termo e transformou nos bichos esquisitos que conhecemos hoje (eles aparecem pela primeira vez no livro The Gremlin, de 1943). Se você procurar o termo no dicionário, sua origem aeronáutica nem mais é considerada, de tão popular que as criaturas se tornaram.

Mas o auge do neologismo de Dahl aparece mesmo no livro The BFG, onde ele cria seu próprio vocabulário, o Gobblefunk.

Veja abaixo um glossário do Gobblefunk. Todos os termos são scrumdiddlyumptiousdeliciosos!

(Ah, e quem quiser comer os chocolates Wonka, dá um pulo nesse post)
.

Phizzwizzards: sonhos incríveis

Whoopsy-splunkers: fantástico

Time-Twiddler: algo que é imortal

Phizz-Whizzing: brilhante

Oompa-Loompa: pessoa pequena, alguns trabalham na fábrica de chocolate

Goggler: um olho

Swatchscollop: comida nojenta

Frobscottle: uma bebida ótima, cujo gás vai pra baixo do copo, em vez de subir

Whizzpopping: pum

Kiddles: crianças

Exundly: exato

Porteedo: torpedo

Majester: a rainha

Crodscollop: um sabor incrível

Jumbly: misturado

Whoopsy wiffling: demais!!!

Trogglehumper: pesadelo assustador

Snozzcumber: um vegetal de gosto péssimo

Quogwinkle: um alien

Bootbogglers: militar

Crumpets: trompetes

Frightsome: muito assustador

Bopmuggered: capturado

Muggled: confuso

Jumpsquiffling: algo muito, muito grande

Gloriumptious: glorioso e maravilhoso

Bogglebox: escola para garotos

Crabcruncher: criatura que vive nas montanhas, perto do mar

Frothbuggling: bobo

 Rascunho do Gobblefunk (1981)

A verdadeira fantástica fábrica de chocolates

4 anos atrás ----- Blog

2013-09-21 13.10.43

Bom, todo mundo sabe que a fantástica fábrica de chocolate do Willy Wonka é obra de ficção.

Mas, desde 1971, as barras Wonka podem ser encontradas de verdade nos mercados de alguns países. Foi neste ano em que nasceu a The Willy Wonka Candy Company (a real fábrica de chocolates), na esteira do lançamento do primeiro filme baseado na obra clássica de Roald Dahl (“Charlie & The Chocolate Factory”, de 1963).

A Nestlè comprou a marca em 1988 e criou mais doces com a marca Wonka, além das tradicionais barras de chocolate.

O mais curioso: segundo o blog Mundo das Marcas, o chocolate Wonka é produzido em Caçapava, interior de São Paulo, é exportado para 60 países, mas não é vendido no Brasil…

No Reino Unido, dá pra encontrar o Wonka em qualquer mercadinho da esquina. Veja o site oficial do chocolate.

Saiba mais sobre o incrível Roald Dahl.

TOP 5 – Dicas para se inscrever no Edital do #18CIF

4 anos atrás ----- Blog Edital Top 5

.
justine-danca

.
Está querendo se inscrever no Edital do #18CIF? Então veja nossas cinco dicas quentes de como preparar seu projeto! 

Leia todas e inscreva-se! Quem sabe você não é a estrela da próxima edição do Cultura Inglesa Festival?
.

Top5 Esteja atento aos pré-requisitos da sua área

É muito importante que seu projeto esteja realmente ligado à cultura britânica, conforme os termos do regulamento (Artes Visuais: inspiração na cultura britânica / Curta-metragem: inspiração em obra da literatura britânica / Dança: inspiração em obra de artista plástico britânico / Teatro Adulto: texto de autor britânico / Teatro Infantil: Inspiração na arte ou cultura britânica). É importante também se certificar de que seu projeto é adequado à faixa etária estipulada no regulamento para cada área escolhida.

Top4 Uma imagem vale mais do que 1.000 palavras

Na área de dança um DVD ou link com alguma imagem do que você está propondo ajuda bastante a dar segurança à curadoria para apostar na sua pesquisa. Não ignore esse requisito do edital.

Top3 Envie um projeto objetivo e completo!

Seu projeto não precisa ser mirabolante, mas é importante que esteja bem claro para os curadores qual será a cara da sua obra. Utilizando como exemplo a área de Teatro Adulto: o curador pode até já conhecer o TEXTO que você está inscrevendo, mas para apostar no seu projeto ele precisa ter entendido muito bem qual será a sua abordagem deste texto, ou seja, qualquer indicação mais precisa é muito bem vinda: concepção de direção, trabalho de ator, cenografia e figurinos, trilha sonora, etc. E para os textos não muito conhecidos, a tradução na íntegra ganha uma importância fundamental, mesmo que o edital não exija a tradução completa.

Top2 Só inclua na equipe do projeto aquelas pessoas que realmente se comprometeram em participar

Ao se inscrever, você deverá enviar uma Declaração de Participação assinada por todas as pessoas citadas na ficha técnica do seu projeto. Com o envio das Declarações de Participação nós entendemos que estas pessoas já estão confirmadas e a aprovação do seu projeto pode estar condicionada a isto, ou seja, se porventura estas pessoas não puderem participar, você terá que informar a Organização do Festival, que decidirá se seu projeto continuará selecionado mesmo assim ou se um suplente irá substitui-lo. Portanto não inclua em seu projeto nomes de pessoas que você não sabe se poderão participar na hipótese de aprovação do projeto, ok?

 Top1Faça um projeto do nosso tamanho!

Se você enviar um projeto com um orçamento muito menor ou muito maior do que o valor do nosso prêmio, talvez ele seja considerado inapropriado para ESTE edital. Portanto, quando estiver elaborando seu prêmio, tenha isso em mente!

.
Ah, não deixe de checar também o FAQ do Edital. Boa sorte!

[The Insider] Um jantar no metrô de Londres

4 anos atrás ----- Blog Cultura Inglesa The Insider The Insider

.
basement 1

.
Os londrinos têm uma admiração especial pelo seu metrô, já que trata-se do primeiro e mais charmoso sistema de transporte urbano subterrâneo do mundo, né? Até já contamos um pouco dessa história aqui e neste infopôster. Agora o insider* do Cultura Inglesa Festival descobriu mais uma do famoso “tube”.

.
basement 27

.
Um jantar DENTRO de um vagão desativado de 1967 da clássica Vitoria Line. Legal, não? E os chefs são incríveis, ainda por cima. A proposta dos organizadores, o grupo Basement Galley, é criar uma atmosfera amigável em torno de boa comida, e fazer com que estranhos socializem num dos lugares menos sociáveis da cidade. “Esteja preparado para fazer novos amigos”, diz o site do evento. E mesmo que você for com amigos, a regra é que eles não sentem do seu lado.

Vai rolar um desses jantares neste sábado. Veja o vídeo de apresentação do jantar aqui embaixo e uma galera de fotos incríveis dos jantares que rolam por lá!
.

 

CIF_insider_busao

TOP 5 – Placas esquisitas do Reino Unido

4 anos atrás ----- Blog Top 5

Nada de piadinhas do tipo “mas não são fotos de Portugal?”, essas placas são inglesas mesmo!

As duvidosas, não muito úteis, e às vezes surreais placas de trânsito do país somam 9 mil segundo o departamento nacional de trânsito. As autoridades estão querendo acabar com essa confusão (veja matéria do Telegraph, em inglês), mas a gente pinçou aqui as 5 mais legais:

 

Top5 O grande problema das Highlands escocesas: os bodes selvagens

bodes ferozes da Escócia
.

Top4 Não há entradas à direita pelas próximas 10 milhas. Mas não é bem assim

As placas estranhas do coutryside...
.

Top3É secreto, mas está à esquerda… 

 SECRET Nucler Bunker - to the left 
.

Top2 Duas placas pra avisar que Stonehenge está logo ali

Too much signs in Stonehenge
.

Top1 Ok, thank you

Sign not in use

TOP 5 – Álbuns britânicos de setembro

4 anos atrás ----- Blog Top 5

.
Arctic Monkeys lançou seu quinto disco, AM, e levou o primeiro lugar de disco do mês!

.
Top 5 voltou! Já era tempo, não? Como estamos de olho no que está rolando na música britânica para fazer o esquenta para o 18º Cultura Inglesa Festival, o Top 5 volta com alguns dos discos mais quentes do mês:

.
Top5 Factory Floor – Factory Floor

A banda londrina formada em 2005 lançou diversos singles e EPs, mas seu disco de estreia só chegou agora! Com um som recheado de sintetizadores e barulhinhos, o trio já arrancou comparações e críticas apaixonadas de publicações especializadas. Veja o clipe da música “Two Different Ways”, do disco de estreia:

 .
Top4Yuck – Glow & Behold

Apesar de se escrever com “Y”, essa é uma banda indie com “I” maiúsculo. O grupo tem influência de nomes clássicos do estilo, da americana Pavement à irlandesa My Bloody Valentine. O disco de estreia foi aclamado por fãs e crítica, e todos agora esperam um segundo disco à altura. Ele sai no dia 30 deste mês, e o single “Middle Sea” não decepcionou!

.
Top3 Babyshambles – Sequel to the Prequel

Pete Doherty, companheiro de Carl Barat – o popstar que deu numa discotecagem impecável no #17CIF – lançou com sua outra banda, o Babyshambles, um belo disco (o terceiro da banda) no começo do mês. Ouvimos e recomendamos!

.
Top2 Chvrches – The Bones of What You Believe

Uma das grandes esperanças da música britânica do ano, o trio de synthpop de Glasgow lançará seu disco de estreia na segunda-feira, dia 23. Os três singles que já foram lançados são incríveis! Para quem curte este estilo de som, é uma banda para ficar de olho! Confira uma sessão especial deles para a BBC Radio 1:

.
Top1  Arctic Monkeys – AM

E poderia ser diferente? Eles são a primeira e única banda independente a lançar cinco discos que estrearam diretamente no topo das paradas britânicas. O recorde veio com o disco que acaba se sair, “AM”. Parece que eles não erram nunca! Com vocês, o single “R U Mine?”:

.

#euvivoacultura

Saiba tudo sobre o Edital do #18CIF

4 anos atrás ----- Blog Edital

.
Espetáculo do #17CIF: Pedaços de Vontade

.
Edital do 18º Cultura Inglesa Festival está aberto até o dia 30 de outubro!

Nesta página você tira as dúvidas sobre a inscrição e sobre a montagem do seu projeto. Se sua dúvida não estiver na lista abaixo, deixe sua pergunta no final da página ou mande uma mensagem para gente que respondemos tudo.

.
1) O Edital diz que as obras devem ser inspiradas por autores e obras britânicas. Como funciona isso? Posso me inspirar em irlandeses?

Pode. O edital considera, como autores britânicos, aqueles que nasceram ou foram naturalizados nos países do Reino Unido (Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales) e Irlanda.

2) Haverá inscrição online?

Não. Por questões operacionais, as inscrições deste ano serão apenas através de formulários físicos que devem ser impressos, preenchidos e entregues para a Cultura Inglesa (veja o endereço). Possivelmente haverá inscrição online na edição do ano que vem.
. 

3) É preciso entrar em contato com o detentor de direitos autorais de uma obra?

Caso se utilize uma obra ou se faça uma adaptação de uma obra (o que significa usar o mesmo título, localidades/unidade de espaço, trechos de cenas e diálogos originais), será necessário comprovar que você está em contato com o autor/agente para negociar os direitos autorais. Este valor pode ser, inclusive, incorporado no orçamento da obra.

4) Materiais adquiridos através do Edital permanecem com o realizador ou precisam ser devolvidos?

A compra de qualquer equipamento pode ser aprovada desde que seu uso seja totalmente justificado na metodologia de seu projeto. Se o projeto for selecionado e os equipamentos comprados, os mesmos ficam com o realizador, não devem ser devolvidos para a Cultura Inglesa.
. 

5) É necessário já prever o elenco e a ficha técnica no momento da inscrição?

Quanto mais detalhado o projeto, melhor! Se o projeto for inscrito e aprovado considerando determinado elenco e ficha técnica, não pode haver alteração nos membros da equipe e conteúdo da peça sem que você consulte previamente a curadoria do Festival. Toda e qualquer alteração, tanto na ficha técnica quanto no roteiro, será permitida somente se houver aprovação da curadoria que selecionou o projeto. 

6) O Festival oferecerá equipamentos de iluminação?

Os locais escolhidos pela organização do Festival para as apresentações são locais com boa infraestrutura técnica, porém básica. Portanto, caso seja necessário algo específico no projeto, recomendamos que seja incluso no orçamento.
.

7) É preciso considerar/destinar um valor para impostos na planilha orçamentária do projeto?

Não. O valor do prêmio é líquido, ou seja, é isento de impostos para o proponente. A Cultura Inglesa é quem arcará com os impostos devidos.
.

8) A inscrição deve ser feita por pessoa jurídica?

Não. O Festival só aceita projetos inscritos por pessoas físicas.
.

9) Como é feito o repasse do valor do prêmio?

O valor do prêmio é depositado em três parcelas na conta corrente do proponente do projeto, mediante prestação de contas de cada parcela.
.

10) Se a inscrição é feita por pessoa física e o valor do prêmio é depositado em conta corrente pessoal, como deve se declarar o valor do prêmio recebido no Imposto de Renda?

A Cultura Inglesa fornecerá um informe de rendimentos para todos os proponentes dos projetos contemplados atestando que os impostos do prêmio já foram pagos.