Web Content Viewer
Cultura Inglesa abril 2013 – Blog – Cultura Inglesa

Mês: abril 2013

Veja os trailers dos filmes desta edição do Cultura Inglesa Festival

4 anos atrás ----- Blog Cultura Inglesa

Tem cinema a rodo de novo no Cultura Inglesa Festival! Vamos ter uma mostra de rockumentários britânicos, mostrando cinco filmes que têm o rock e algumas bandas britânicas bem conhecidas do público como protagonistas, além da já clássica mostra que apresenta um panorama da produção cinematográfica contemporânea no Reino Unido.

Ah, e dentro da programação das exposições de Cultura de Rua, há a exibição de quatro filmes sobre o assunto, inclusive o incrível Exit Through the Gift Shop, do Banksy. Veja a programação completa de cinema aqui e os trailers abaixo!
. 

¤ Panorama do Cinema Britânico Contemporâneo

¤ Rockumentários Britânicos

¤ Cultura de Rua

 

Descubra a cultura que está nas ruas para ganhar prêmios!

4 anos atrás ----- Blog Cultura Inglesa

.

..

.

O 17° Cultura Inglesa Festival só começa no dia 17 de maio, mas o primeiro concurso desta edição já está rolando! Para participar é muito fácil: só clicar uma foto que tenha a ver com a cultura de rua! As melhores ganham um kit Nick Walker e uma máquina fotográfica.
. 

Olho nas ruas!

Vale retratar toda e qualquer manifestação urbana, tais como: moda, stickers, graffiti, esculturas, murais, esportes etc. Daí é só publicar via Facebook, Twitter ou Instagram com a hashtag #streetshots17CIF + hashtag da cidade (#SaoPaulo, #SJC, #Campinas, #Sorocaba, #Santos).

No interior a galera também vai ajudar a construir um mapa de arte urbana, que estará disponível no site do Arte Fora do Museu, igual ao que existe em São Paulo. Por isso, você não pode esquecer de colocar o endereço da obra e, se der, tudo que souber sobre ela (artista, história, entre outros).

O  tema está por toda a parte, mas a gente aproveitou o embalo para montar um álbum no Pinterest com mais algumas inspirações (neste link aqui). O concurso vai até o dia 26 de maio, até lá dá para descobrir e mostrar para todo mundo a arte que existe na sua cidade.  Vai ficar de fora? Para mais detalhes, acesse a página do Street Shots.

.

.

Mais uma banda confirmada: The Magic Numbers vem aí!

4 anos atrás ----- Blog Shows

.

.
Mais uma banda inglesa confirmada: The Magic Numbers!

O Magic Numbers é uma das bandas indies mais adoradas do Reino Unido.

Até agora, eles já lançaram três álbuns que venderam mais de 1 milhão de cópias e emplacaram cinco músicas no Top 40 da Billboard.

Formada em 2002 pelos casais de irmãos Angela e Sean Gannon e Michele e Romeo Stodart, a banda também é craque em emplacar canções em trilhas sonoras de filmes e séries. A novela “Malhação” e o filme “A Saga Twilight: Lua Nova” que o digam.

Eles passaram pelo Brasil em 2007, para shows no Rio de Janeiro e São Paulo, e voltam agora com um álbum a mais (o The Runaway) e a alegria de sempre.

No 17CIF, eles se somam ao Bonde do Rolê, Kate Nash, Stay Johnny e Mind the Gap no line-up. Vai ser dia 23 de junho, no Memorial da América Latina. Veja como garantir seu ingresso!

Pink Floyd terá presença dupla no Cultura Inglesa Festival

4 anos atrás ----- Blog

.

.
O ano era 1967, e nas casas de show londrinas uma banda misturava som, luz e outros efeitos para criar uma experiência completamente nova. A banda era o Pink Floyd, em sua primeira e mais inovadora formação, com Syd Barrett.

O Cultura Inglesa Festival, nesta edição, irá homenagear este momento em duas atrações: no filme Tonite Let’s All Make Love in London, de Pete Whitehead, que captura a efervescência cultural de Londres neste período, e no curta inédito Master Blaster: uma aventura de Hans Lucas na Nebulosa 2907N, apoiado pelo Edital do 17CIF e inspirado na música Astronomy Domine, do Pink Floyd (veja o vídeo!).

A viagem interestelar imaginada por Syd Barrett servirá de inspiração para o curta de ficção científica que acompanha uma missão de um agente intergaláctico. Parece boa ideia, não!?

Enquanto na música do grupo inglês a solidão, o vazio e a escuridão do universo parecem atormentar o ser humano, no curta um fenômeno astronômico muda a rotina dos habitantes da Nebulosa 2907N. O curta é dirigido por Raul Arthuso, e terá exibições antes dos filmes da Mostra de Cinema Contemporâneo. Confira todas as datas de exibição:
. 

¤ 09/06: Cine Livraria Cultura – Sala 1, 21h
Seguido de sessão do filme London: The Modern Babylon

¤ 09/06: Cinespaço The Square Granja Viana – Sala 1, 21h
Seguido de sessão do filme Cockneys vs. Zombies 

¤ 11/06: Cine Livraria Cultura – Sala 1, 21h
Seguido de sessão do filme Up There 

¤ 12/06: Cine Livraria Cultura – Sala 1, 21h
Seguido de sessão do filme The Spirit of ’45 

¤ 13/06: Cine Livraria Cultura – Sala 1, 21h
Seguido de sessão do filme Sightseers

A cultura britânica que inspira os espetáculos do #17CIF

4 anos atrás ----- Cultura Inglesa

Os espetáculos do #17CIF apoiados pelo Edital do Cultura Inglesa Festival possuem inspiração em ícones da cultura britânica. Você sabe quais são todas elas? Durante o Festival, vamos contar aqui no blog as mais legais! 

Confira a inspiração dos espetáculos abaixo:

¤ Artes Visuais
Five O’Clock Tea
Night Out
Resíduos, Rastros e Relíquias

¤ Cinema
Lia e o Anjo
Master Blaster – uma aventura de Hans Lucas na Nebulosa 2907N
Muros Entre Nós

¤ Dança
Bananas
Justine
Pedaços de Vontade

¤ Teatro Adulto
O Natal de Harry
Oh os belos dias
perfeitos, perversos, educados

¤ Teatro Infantil
Eu amo a noite!
Júlia e o Monstro!? do Lago Ness
Pequenos Poderes

Qual a arte de rua que você vê? Conte pra gente e ganhe prêmios

4 anos atrás ----- Blog

.

.

A gente já falou por aqui que o tema desta edição do Cultura Inglesa Festival é a cultura de rua. Na programação constam exposições, live paintings e oficinas, mas a gente quer que você também seja o artista! Que tal mandar uma foto, de sua autoria, retratando um graffiti ou outra intervenção na cidade? E melhor: concorrer a prêmios!

Só participar do Street Shots, concurso do Festival para os moradores de São Paulo, Campinas, São José dos Campos, Santos e Sorocaba. Nas cidades do interior e em Santos, o concurso ainda vai dar origem a uma espécie de “mapa das artes públicas” . A ajuda para realizar tudo isso vem do pessoal do projeto Arte Fora do Museu.

A ideia do projeto, baseado na cidade de São Paulo, é mapear graffitis, prédios, esculturas, pinturas e intervenções que costumam passar despercebidos pelas pessoas. Todos os achados são fotografados e recebem uma descrição detalhada (com localização, vídeo e áudio) e estão disponíveis no site.

.

.

Por lá também estão sugestões de roteiro para quem decidir, por conta própria, explorar o lado artístico da cidade. Tem opções para conhecer a arquitetura de Oscar Niemeyer, obras expostas no metrô e graffites da famosa dupla Osgêmeos, por exemplo. Além disso, dá para selecionar por categoria, caso prefira montar a sua própria rota.

Dê um pulo no site para ter uma ideia de como você pode colaborar a construir os novos mapas durante o 17° Cultura Inglesa Festival! Então, segunda-feira (29 de abril) a gente explica um pouco melhor como isso vai funcionar e como você faz para participar. Mas já fique de olho na arte que está na rua!

Bons motivos para você não perder as atrações do Fringe no 17CIF

4 anos atrás ----- Blog Teatro

.

.

Todos os anos cerca de um milhão pessoas circulam por Edimburgo, na Escócia, para assistir a várias apresentações de música, cinema e teatro. Estamos falando do maior festival de arte e cultura do mundo, o Fringe, que participa do Cultura Inglesa Festival com algumas de sua atrações.

 

Como assim, o maior?

O Fringe acontece todo o mês de agosto desde 1947. Naquele ano, as autoridades organizaram o Festival Internacional de Edimburgo para promover a cultura no período pós-guerra. O que eles não esperavam é que oito grupos de teatro iriam se “auto-convidar” e fazer espetáculos simultaneamente.

Nas edições seguintes mais artistas  seguiram o exemplo e, em 1958, foi fundada a Sociedade do Fringe Festival, que formaliza as performances, distribui informações e funciona como bilheteria central. A ideia é tão democrática que não existe uma comissão de seleção − todo e qualquer artista que tenha uma história para contar terá seu lugar garantido.

O resultado disso? Simples: a mistura deu tão certo que o festival já é referência quando o assunto são novidades, trabalhos experimentais e novos talentos. Para você ter uma ideia, em 2012 foram mais de 2.600 espetáculos, vindos de 47 países diferentes e apresentados em 279 locais.

.

.

Tem opções para todos os gostos e em todas as áreas – comédia, dança, teatro físico, musicais, óperas, exposições etc. Além disso, vale lembrar que grandes nomes do mundo do entretenimento dividem espaço com artistas desconhecidos em início de carreira. Dá para imaginar? Tem que ter pique para acompanhar!

Se você ainda não teve a chance de conferir de perto, agora é o momento. Algumas atrações britânicas, que estiveram no último Fringe, estão por aqui a partir de maio. No vídeo aí embaixo, nosso produtor cultural, Laerte Mello, filmou uma palhinha do show que a banda Dark Jokes fez no Fringe 2012 e que traz para cá agora. Gostou? Então, não deixe de acompanhar as novidades do 17º Cultura Inglesa Festival.

.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=NSWfdXqdMq4[/youtube]

Como surgiu a tradição britânica do chá das cinco?

4 anos atrás ----- Blog Cultura Inglesa Exposições

.

.

O projeto Five O’Clock Tea, de Rogério Issao Degaki, vai ser uma das exposições de Artes Visuais do 17°Cultura Inglesa Festival. E o tema da sua obra vai ser um tema que já é mundialmente conhecido: o tal chá das cinco. Você faz alguma ideia de onde surgiu esse hábito britânico?

O chá chegou à Inglaterra por volta de 1662, junto com a princesa portuguesa Catarina de Bragança, que viria a se tornar mulher do rei Charles II. Mas foi só em meados do século XIX que a prática de tomar chá à tarde virou moda, graças à duquesa de Bedford, Anna Maria Russell.

O motivo é simples, e muito nobre: no fim da tarde, entre o almoço e a janta, sempre batia a fome na duquesa. Para resolver o problema ela fazia uma boquinha: uma xícara de chá (servido com leite e açúcar) e um lanche. Com o tempo, seus amigos foram convidados a partilhar a experiência e a mesa se tornou palco para pequenos sanduíches, bolos e geleias.

.

Depois que a moda pega

Hoje em dia há várias opções para se tomar o chá das cinco, que não necessariamente precisa ser neste horário. E existe até mesmo sommeliers de chá! Sim, uma profissão dedicada aos sabores, texturas e aromas da bebida. Considerado praticamente uma refeição, tamanha a quantidade de comes e bebes, o chá da tarde se tornou uma celebração entre amigos e programa obrigatório por quem passa pela Inglaterra.

Inspirado nesse hábito mais que centenário, Rogério criou versões gigantes de comidinhas que estão sempre presentes. Veja abaixo o tamanho dos quitudes! Quem quiser conferir ao vivo, em detalhes, é só dar uma passada pelo Centro Brasileiro Britânico (CBB) a partir do dia 17 de maio. Por lá você também encontra outros trabalhos que integram a mostra do festival.

.


Samuel Beckett e grandes nomes do teatro sobem no palco do 17CIF

4 anos atrás ----- Blog Teatro

.

.
O Cultura Inglesa Festival incentiva o diálogo entre a cultura britânica e a brasileira, e o maior exemplo disso é o nosso edital que anualmente apóia a produção de 15 projetos inéditos de artistas brasileiros inspirados em temas da cultura do Reino Unido. 

Na categoria Teatro Adulto, a ideia é apoiar montagens de textos da dramaturgia britânica. E este ano, o recorte de textos que serão encenados nos palcos do Festival fornecem um bom retrato da produção teatral dos últimos 50 anos. Confira um pouco dos autores e dos textos que irão ganhar vida na visão de artistas brasileiros:
. 

¤ Oh os belos dias – de Samuel Beckett
No período de 1948 a 1961, o grande dramaturgo irlandês inaugurou um tipo de teatro radicalmente novo, com peças como ‘Esperando Godot’, ‘Fim de Jogo’ e ‘A última gravação’. Faz parte deste período o texto Oh os belos dias (Happy Days), uma peça em dois atos. Ele é considerado um dos principais nomes do que ficou conhecido como “Teatro do Absurdo”, e ganhou um prêmio Nobel de literatura em 1969. No entanto, a peça não foi um sucesso absoluto de crítica na sua primeira montagem. De qualquer forma, alguns críticos abraçaram a peça, e chegou-se a dizer que o papel de Winnie, na peça, seria a versão feminina de Hamlet, no que se refere à vontade das atrizes em querer interpretá-la!

¤ O Natal de Harry – de Steven Berkoff
Este dramaturgo inglês nasceu em 1937 e só nos anos 1980 emergiu como um dos mais excitantes autores da nova dramaturgia britânica da época. Além de autor e diretor, ele é mais reconhecido como ator, tendo interpretado importantes papeis no teatro e no cinema, inclusive um vilão de James Bond! Além de ser um talentoso artista do teatro, acumulando importantes prêmios como autor, diretor e ator, Berkoff é uma figura polêmica e controvertida. Neste espetáculo, ele apresenta um monólogo às vésperas do Natal: um embate melancólico e angustiado. 

¤ Perfeitos, Perversos e educados – de Howard Brenton
Com textos politizados e ácidos, Howard Brenton, nascido em 1942, ganhou notoriedade no circuito artístico britânico. Entre os seus textos mais reconhecidos, está “Pravda”, uma crítica à monopolização dos meios de comunicação, e “Weapons of Happiness”, sobre uma greve numa fábrica em Londres. No #17CIF, três peças curtas dele serão encenadas, mostrando um retrato ácido e desconcertante da natureza humana. Ele é praticamente inédito no Brasil, e um dos objetivos do espetáculo é trazer a atenção do público brasileiro para este importante artista.   

Confira todos os espetáculos de Teatro do 17CIF!