Web Content Viewer
Cultura Inglesa novembro | 2012 | Blog – Cultura Inglesa

Mês: novembro 2012

Chelsea ganha uma torcedora de peso para o Mundial: a Rainha!

4 anos atrás ----- Blog

.
Nesta sua surpreendente visita a São Paulo, amplamente registrada pelo nosso Instagram, a pequena Rainha se surpreendeu com o que viu por aqui, novamente, desta vez com o Timão.

Ela se assustou com o futebol envolvente e perigoso do Coringão. E declarou: “God Save The Chelsea”.

Quem acompanha futebol sabe que o Corinthians deve enfrentar o Chelsea, um time inglês na final do Mundial, em dezembro.

Apesar de contente com a origem britânica do nome do Corinthians, a monarca quer ver o time da sua região de Londres campeão do mundo. 

O clube inglês ganha uma torcedora de peso. Será a mini-monarca pé quente ou pé fria?

. 

Saiba mais sobre a saga da mini-Rainha em São Paulo!

A primeira noite do Pulp no Brasil

4 anos atrás ----- Blog

[youtube width=”650″ height=”344″]http://www.youtube.com/watch?v=tIFgsibZBNY[/youtube]

.
Jarvis Cocker, um dos ícones do Britpop, finalmente se apresentou com o Pulp nesta quarta-feira em terras brasileiras. E a banda fez valer o longo tempo de espera.

O show no Via Funchal, em São Paulo, teve quase duas horas de duração e o grupo inglês tocou quase todos seus hits: Underwear, Disco 2000, Babies, Do You Remember the Last Time, Something Changed, Mis-Shapes… Todos funcionaram muito bem ao vivo. Veja o setlist completo

Common People, claro, foi o momento da catarse, o auge da festa. Com esse clássico do disco Different Class (1995), Jarvis Cocker conseguiu fazer a casa inteira cantar, pular e gritar junto com ele. Foi a última música antes do bis.

Daqueles momentos que vão morar na memória de quem estava lá por muito tempo.

À vontade, feliz e saltitante, Jarvis Cocker tinha uma lista com termos em português no palco para interagir o máximo possível com a galera. Além do tradicional “tudo bem?”, arriscou um “show de bola”, “sinistro”, “massa”… Fizeram uma lista “indie” para o vocalista do Pulp – o que arrancou boas risadas da plateia.

Leia aqui a resenha da Rolling Stone Brasil e aqui a do Terra (na página do Terra tem bastante foto do Jarvis em ação).

No vídeo acima, a introdução e a primeira música do show, Do You Remember the Last Time?

Paul McCartney, Sting e Eric Clapton: os “buskers” mais famosos das ruas de Londres

4 anos atrás ----- Blog

.
Imagina sair do metrô e dar de cara com Sir Paul McCartney tocando uma versão acústica de Yesterday, ou o Sting cantando Englishman in New York? Bem, isso já aconteceu. É que os ingleses tem um grande respeito pelos artistas de rua, e vira e mexe colocam famosos disfarçados para fazer “busking”.

Busker é a pessoa que faz apresentações nas ruas em troca de umas moedas. Como, por exemplo, Pierce Brosnan (também conhecido hoje como ex-007) que há muito tempo atrás cuspia fogo em troca de uns trocados!

Mas, na Inglaterra, os buskers mais reconhecidos e consagrados são os músicos de rua.

Foi destas performances que grandes nomes da música surgiram. O Eric Clapton, por exemplo, fazia “busking” ao redor de Londres antes de entrar para a banda Yardbirds.

David Gilmour e SYd Barrett, antes de formar o Pink Floyd, foram buskers no comecinho da carreira. Elvis Costello também já fez “busking”, mas só por um dia, para protestar contra sua gravadora na década de 70. Veja a lista de buskers famosos.

Pra você ter uma ideia, tem até lista de espera para se tocar no metrô londrino. E o processo de seleção não é dos mais fáceis. Alguns felizardos chegam até a tocar para a família real! Quer arriscar? 

E os ingleses são criteriosos com seus buskers. O Sting, por exemplo, depois de famoso conseguiu apenas 40 libras na sua apresentação, que foi feita justamente para aumentar sua confiança como músico. Algumas pessoas pensaram ter o reconhecido, até que alguém soltou: “Ele é um cantor milionário. Acha que iria tocar na rua assim?”.

Já o Paul não foi reconhecido. Ele fez uma performance disfarçado para o filme Give My Regards to Broad Street (escrito por ele mesmo) e disse que se divertiu bastante. Pode? Veja no vídeo acima sua atuação como músico anônimo tocando uma versão “disfarçada” de Yesterday na entrada da estação de Leicester Square! 
. 

Para saber mais:
Busking no metrô

Top 10 músicas com sotaque britânico pesado!

4 anos atrás ----- Blog

[youtube width=”650″ height=”344″]http://www.youtube.com/watch?v=Rr-NpYZn01o[/youtube]

.
Sabem aquelas músicas que fazem você se sentir na Inglaterra, por causa do sotaque inconfundível? Confira nossa lista de músicas com mais sotaque. 

1. Kate Nash – Do-Wah-Doo
2. Lily Allen – Not Fair
3. Art Brut – Emily Kane
4. Sex Pistols – Holidays In The Sun
5. David Bowie – Life On Mars
6. Franz Ferdinand – Walk Away
7. Oasis – Supersonic
8. Elvis Costello – Penny Lane
9. Jarvis Cocker – Further Complications
10 The Clash – London Calling

E para você, quem não poderia ficar de fora? Blur, Libertines…?

BritQuiz → Quem encomendou “All You Need is Love”?

4 anos atrás ----- Blog BritQuiz

[youtube width=”650″ height=”344″]http://www.youtube.com/watch?v=r8sQ-QNH0Bo[/youtube]

.
Eventos transmitidos ao vivo para todo o mundo são corriqueiros hoje em dia. Só pensar em finais de Copa do Mundo, discursos da Rainha ou do Papa, Superbowl… Mas em 1967 não era bem assim.

A primeira transmissão ao vivo deste porte aconteceu em 25 de junho de 1967, e junto com esse notório feito das telecomunicações, a data ficou na história por outro motivo: foi ali, naquele programa chamado Our World, que os Beatles lançaram All You Need is Love, música feita especialmente para a ocasião.

Na plateia, ninguém menos que integrantes dos Rolling Stones, Marianne Faithfull, Keith Moon, Eric Clapton…

O evento, iniciativa da BBC, foi transmitido para 31 países, e foi assistido por pelo menos 400 milhões de pessoas. Segundo os organizadores, foram necessárias mais de 90 ligações para convencer os Fab Four a participar da empreitada. Sorte que deu certo, não?

A transmissão foi em preto e branco, mas coloriram posteriormente com base em fotografias. No auge da Guerra do Vietnã, John Lennon passou sua mensagem para o mundo todo. “Make love, not war”. Atenção para o Mick Jagger batendo palminha ali no meio do vídeo!
. 

Quem são os curadores dos projetos do próximo Festival

4 anos atrás ----- Blog Cultura Inglesa Edital

As inscrições para o Edital do 17CIF se encerraram nesta quarta, 21 de novembro. Agradecemos a participação de todos, e desejamos boa sorte aos proponentes! O resultado será divulgado no dia 20 de dezembro.

Conheça os curadores que vão escolher os projetos que farão parte do 17º Cultura Inglesa Festival:
. 

Teatro Adulto
Samir Yazbek
Soledad Yunge
Ubiratan Brasil

Teatro Infantil
Angelo Brandini
Jacqueline Obrigon
Tuna Serzedello

Dança
Alejandro Ahmed
Cássia Navas
Flávia Couto

Curta Metragem Digital
Daniel Gaggini
Newton Cannito
Rafael Sampaio 

Artes Visuais
Cláudia Marchetti
Fabio Cypriano
Julio Landmann
Marcelo Araújo
Martin Grossmann

Curadores do 17º Cultura Inglesa Festival

4 anos atrás ----- Cultura Inglesa

Veja quem são os curadores que farão a seleção dos projetos inscritos no Edital do 17CIF – projetos estes que serão apresentados de forma inédita no Cultura Inglesa Festival de 2013:
. 

Teatro Adulto
Samir Yazbek
Soledad Yunge
Ubiratan Brasil

Teatro Infantil
Angelo Brandini
Jacqueline Obrigon
Tuna Serzedello

Dança
Alejandro Ahmed
Cássia Navas
Flávia Couto

Curta Metragem Digital
Daniel Gaggini
Newton Cannito
Rafael Sampaio 

Artes Visuais
Cláudia Marchetti
Fabio Cypriano
Julio Landmann
Marcelo Araújo
Martin Grossmann

Aviso: projetos do Edital não serão recebidos durante o feriado

4 anos atrás ----- Blog

Pessoal, não receberemos projetos para o Edital do 17CIF no feriado (entre 15 e 20/11). Os interessados devem postar o projeto por sedex até 21/11 ou trazer pessoalmente na Cultura Inglesa na terça (13/11), quarta (14/11) ou quarta (21/11) entre 10h e 19h, ok? 

Veja o endereço para entrega do seu projeto:

Rua Ferreira de Araújo, n.º 741, Pinheiros, São Paulo, SP
CEP: 05428-002
A/C de Departamento Cultural

Tem dúvidas sobre a inscrição? Acesse nosso FAQ.

As cabines telefônicas mais legais da Inglaterra

4 anos atrás ----- Blog

.
Tem como não pensar nos principais ícones da Inglaterra sem se lembrar das cabines telefônicas vermelhinhas?

O que pouca gente sabe é que a “fauna” de cabines é bem extensa. Desde os anos 1920, quando as cabines telefônicas foram introduzidas, até hoje, há pelo menos oito tipos diferentes de cabine. E, pasmem: quando elas foram inventadas, eram de cor creme! 

A mais tradicional nas ruas de Londres é a K6 (“Kiosk number 6”), sucessora das K2 e K3 (foto abaixo), que eram muito caras. Algumas cabines possuiam, além do telefone, suportes de madeira e até mesmo um espelho! 
. 

.
Outra cabine famosa é a azul, usada para ligações de emergência, imortalizada pelo personagem Doctor Who. No entanto, se alguém quiser vê-la, tem que ir até Glasgow, na Escócia, onde estão os últimos dois exemplares:
. 


.

Hoje em dia, as mais comuns nas ruas de Londres são deste tipo abaixo:

.
Veja a lista das cabines telefônicas mais clássicas
!

Confira o interior em detalhe de algumas cabines curiosas.

Canção do Queen é a mais “catchy” de todos os tempos

4 anos atrás ----- Blog

[youtube width=”600″ height=”344″]http://www.youtube.com/watch?v=04854XqcfCY[/youtube]

.
Segundo um estudo da Universidade de York, na Inglaterra, o clássico We Are the Champions, de 1977, é canção mais “catchy” da história. “Catchy” são aquelas músicas que grudam e você não para de cantarolar depois de ouvir uma vez.

O vocal de Freddie Mercury nesta música tem todos os ingredientes para mexer com nossos instintos e nos fazer querer cantar junto. 

O estudo foi conduzido pelo musicologista Alisun Pawley (PhD em “cantabilidade” pela York University) e pelo psicólogo musical Daniel Müllensiefen.

Entre as várias características de uma música grudenta, segundo a dupla de cientistas, estão, por exemplo, refrãos com mais alturas de notas diferentes e vozes masculinas com agudos potentes (que tendem a fazer mais efeito no nosso subconsciente).

Os cientistas analisaram milhares de pessoas cantarolando junto com milhares de diferentes canções. Eis as top 10 músicas mais grudentas identificadas pela pesquisa (tem umas coisas meio estranhas aí, não?):
. 

1) We are the Champions, Queen (1977)

2) Y.M.C.A, The Village People (1978)

3) Fat Lip, Sum 41 (2001)

4) The Final Countdown, Europe (1986)

5) Monster, The Automatic (2006)

6) Ruby, The Kaiser Chiefs (2007)

7) I’m Always Here, Jimi Jamison (1996)

8) Brown Eyed Girl, Van Morrison (1967)

9) Teenage Dirtbag, Wheatus (2000)

10) Livin’ on a Prayer, Bon Jovi (1986)