Web Content Viewer
Cultura Inglesa outubro 2012 – Blog – Cultura Inglesa

Mês: outubro 2012

O Halloween britânico tinha cara de nabo

5 anos atrás ----- Blog

.
Que o atual Halloween nasceu no Reino Unido, quase todo mundo sabe. A data é de origem cristã, e seu nome é uma abreviação de “All Hallows’ Even” (véspera do dia de todos os santos, em escocês). No entanto, as influências da festa são pagãs – principalmente, do povo celta que colonizou grande parte da Grã-Bretanha e da Irlanda.

Foi também no Reino Unido que uma das mais famosas tradições do Halloween surgiu. São as famosas Jack-o’-lanterns, aquelas carinhas legais feitas em abóboras.
. 


.
A história das lanternas remonta à lenda de Jack, um famoso malandro que enganou até o próprio diabo. Quando ele morreu, era muito pecador para subir aos céus, e por causa de uma aposta, não podia ir para o inferno. Então, ficou vagando pelo infinito procurando um lugar para descansar. Para iluminar seu caminho, ele improvisou uma lanterna com seu alimento preferido! Por isso, as lanternas são, ainda hoje, um símbolo para as almas que estão no purgatório.

Mas, um detalhe: não havia abóboras no Reino Unido. Ela é natural da América do Norte, e seu uso se popularizou no Halloween justamente quando a festa desembarcou por lá com os imigrantes escoceses e irlandeses.

E como os ingleses faziam para enfeitar suas comemorações? Eles usavam nabos! Olha como ficava esquisito…
. 

 

The Little Queen in SP

5 anos atrás ----- Blog

.
Depois de jogar a Rainha do alto de um helicóptero no Estádio Olímpico de Londres (reveja a cena), James Bond aumentou seu nível de sacanagem com a monarca maior da Inglaterra.

Bond planejou jogá-la na próxima cidade olímpica, o Rio de Janeiro, mas o Maracanã ainda não está pronto. O agente com licença para matar lançou-a, então, no meio de São Paulo – com a esperança de que ela chegue na cidade maravilhosa até 2016.

Vamos seguir a Rainha com fotos no Instagram (nosso perfil lá é culturainglesafestival) e aqui no blog até ela achar o caminho de casa, ou do Rio de Janeiro.

Veja por onde ela andou no primeiro dia:
. 

Depois de se livrar do paraquedas, nossa pequena monarca deu uma passadinha na polícia para pedir informações…
.

Atravessando elegantemente na faixa (e morrendo de medo do trânsito paulistano), a caminho do consulado britânico…
.
 

 

.
Quais serão os próximos passos da mini-Rainha em São Paulo? Acompanhe e palpite no Face, Twitter e, claro, no Instagram.

 

Concurso Alunos Curadores – #18CIF

5 anos atrás ----- Cultura Inglesa

alunos_curadores.
.
Que tal ser um dos curadores do 18º Cultura Inglesa Festival

Você vai poder participar da escolha das atrações do #18CIF, inclusive as bandas internacionais, além de ver de perto como é fazer o Festival mais britânico do Brasil. Os alunos curadores também serão embaixadores e porta-vozes do #18CIF dentro da Cultura Inglesa e para a imprensa. E a melhor parte: terão passe de staff em todas as atrações!

Para se candidatar, é só mandar um email para culturainglesafestival@gmail.com, respondendo à pergunta: “O que você faria se fosse curador do #18CIF?”.

É preciso informar ainda nome, email, idade, unidade, id de aluno e telefone (só podem participar alunos acima de 15 anos, e menores de 18 precisam da autorização dos pais, ok?)

As 20 respostas mais criativas serão pré-selecionadas e irão à votação aberta no Facebook: aí, é hora de chamar todos os seus amigos para votar em você! Os cinco alunos mais votados integrarão a equipe dos Alunos Curadores. Legal, não?

Assim o Cultura Inglesa Festival fica cada vez mais com sua cara!
.

Participe

Quando: 30/10 a 06/11 (inscrições por email)
Como: Mande um email para culturainglesafestival@gmail.com com seu nome, email, idade, unidade, id de aluno e telefone, e responda à pergunta: “O que você faria se fosse curador do #18CIF?”

O maior e mais antigo metrô do mundo faz 150 anos

5 anos atrás ----- Blog

.
Uma das maiores conquistas dos ingleses completará 150 anos no ano que vem!

Trata-se do metrô londrino, um dos orgulhos nacionais. Criado no dia 10 de janeiro de 1863, é a maior rede de transportes subterrâneo urbano no mundo.

No começo, os trens que andavam debaixo da terra eram a vapor! Dá para imaginar? Foi somente em 1961 que todos os trens da frota viraram elétricos. Bizarro, não?

Essa imagem acima é de um cartão cômico de 1905 que retratava os “strap-hangers” (galera que se segura no balaústre pendurado no teto, uma novidade na época). Como alguns trens elétricos começaram a operar, a viagem ficou bem mais rápida e as pessoas passaram a ter de se segurar pra não cair.

No total, são 402km de trilhos, divididos entre 11 linhas e 270 (!!!) estações. E o melhor: quase nunca atrasa.

O metrô por lá é se chama “Underground”, na versão oficial, ou “Tube”, para os mais íntimos (hoje em dia o governo também já adotou o termo “tubo”). Ainda em expansão, sem dúvida o metrô ainda é um dos responsáveis pela criação da Londres moderna.

E para comemorar e lembrar essa história, acaba de sair um livro de memórias, fotos e ilustrações do metrô. Algumas fotos são incríveis, como a de cima aí!

Maravilhas e curiosidades do castelo de Windsor

5 anos atrás ----- Blog

.
Para se ter uma ideia do quanto esse castelo é antigo, imagine que ele foi erguido 400 anos antes de Pedro Álvares Cabral ter pisado no Brasil. E, ainda hoje, o Castelo de Windsor é uma das residências preferidas da rainha da Inglaterra!

Willian I, rei da Normandia que invadiu a conquistou parte da Inglaterra, construiu o castelo no final do século XI.

E com 900 anos de história, ele sobreviveu a muitas batalhas. Durante a guerra civil inglesa, serviu de base para os parlamentaristas, e também abrigou a família real durante os bombardeios da 2ª Guerra Mundial!
. 

.
Hoje em dia, além de receber a Rainha de vez em quando, ele ainda sedia um festival internacional de instrumentos de corda (violinos, violoncelo, etc). É aberto para visitação de turistas, mas somente durante alguns dias e horários especiais (quando a família real não está). 

Ah, e apesar da idade avançada, as constantes reformas o tornam um dos mais conservados e charmosos castelos da Inglaterra. Uma das belezas de Windsor é o Long Walk, a compridíssima alameda que fica na frente do castelo (tem 4,5 km de comprimento e vai dar numa estátua de bronze de Jorge III).

Outro charme do castelo é o Great Park. Trata-se de um parque construído originalmente para abrigar cervos para caça, e que hoje é aberto para visitação e lazer dos habitantes do entorno do castelo. No entanto, os bichinhos ainda estão por lá e compõem a paisagem!

Dica do Edital: o vencedor de Artes Visuais do 16CIF fala de sua inspiração

5 anos atrás ----- Blog Edital

.
O Cultura Inglesa Festival não é só Teatro, Shows e Baladas. Uma das partes mais charmosas do festival está na exposição de Artes Visuais.

Através do Edital do Festival, três artistas desenvolvem todo ano obras inéditas com inspiração inglesa. Elas ficam expostas no CBB. No Festival deste ano, o artista Rodrigo Cunha preparou uma série de retratos chamada View Inside English Contemporary HeArt, cuja inspiração foi David Hockney, inventor da fotografia com diversos pontos de fuga, e o pintor Lucien Freud.
. 

.
Rodrigo tinha participado de somente um edital antes do 16CIF. Após ser selecionado, apresentou um trabalho vibrante que arrebatou os visitantes da exposição e acabou levando o prêmio de melhor obra. No entanto, ele conta que a parte mais legal não foi o reconhecimento. “Adorei ter uma sala para encher de quadros, foi bem estimulante”.

Sobre as suas inspirações britânicas, Rodrigo foi taxativo: “Lucien Freud e David Hockney foram os raros artistas dos últimos tempos que também quiseram seguir o caminho dos mestres da arte, que fizeram figura de observação. Coincidentemente, os dois são ingleses. God save the queen!”

Tem uma ideia genial com inspiração britânica? Então inscreva-se no Edital do 17CIF!

.

A BBC vai revisitar o mistério de Whitechapel

5 anos atrás ----- Blog

[youtube width=”650″ height=”344″]http://www.youtube.com/watch?v=w4DdEOSv1ro[/youtube]

Whitechapel é um bairro londrino cheio de histórias. Ele marca o começo da zona leste da cidade, e é lar de muitos imigrantes, referência em movimentos pacifistas e libertários, e até mesmo local de nascimento de Damon Albarn, do Blur. Mas seu habitante mais famoso nunca foi identificado: Jack O Estripador!

A história vira e mexe ganha novas versões, filmes e séries. A última é Ripper Street, produção da BBC que conta o cotidiano de policiais tentando reestabelecer a ordem no bairro depois dos assassinatos. O trailer está aí em cima!

Whitechapel ficou famoso entre 1888 e 1891 quando diversos assassinatos chocaram o bairro. O principal suspeito nunca foi identificado, apesar das tentativas da polícia londrina e da Scotland’s Yard. O nome “Jack” só usado até hoje porque apareceu numa carta forjada por um jornalista sedento por atenção.
. 

.
Esse período mexe até hoje com a cultura britânica. Em Londres, a melhor forma de conhecer essa história é através dos passeios (walking tours) que percorrem as ruas de Whitechapel onde Jack The Ripper matou suas vítimas. Alguns passeios são de noite, você encararia?

Ainda hoje a história interessa gente ao redor do mundo. A BBC America lançou uma série recentemente chamada Whitechapel, que mistura o charme inglês com as famosas séries de investigação. A história mostra a tentativa de achar um serial killer que copia os métodos de Jack.

E eles ainda prepararam um TOP 5 com filmes sobre Jack the Ripper! Para os fãs deste mistério, é imperdível!
. 

Neste post tem dica pra você se dar bem no Parada Inglesa. Clique e jogue no Facebook!