Web Content Viewer
Cultura Inglesa junho | 2011 | Blog – Cultura Inglesa

Mês: junho 2011

TOP 5 – UK Summer Festivals

6 anos atrás ----- Blog The Insider The Insider Top 5

por Milo Steelefox, direto de Londres*
.

Glastonbury (Worthy Farm, Pilton)

Surely the festival of all festivals, absolutely massive in both size and calibre of the diverse array of music and entertainment it offers, Glastonbury is quite something to behold. I’ve heard of friends taking 1h30 to simply get from one stage to the next just becase it’s so big and full of people. It’s not the easiest of festivals to get a ticket for either, they seem to evaporate almost as soon as they go on sale, and this year perhaps more rapidly so than ever given that there’ll not be a festival next year, so you’d have to wait until 2013! But if you were going this year you’d be treated to the headline acts of U2, Coldplay, Beyoncé, The Chemical Brothers, Queens of the Stone Age, Wu-Tang Clan, Friendly Fires, and no end of other incredible acts. Take a look at the website for a better flavour, and there’s even a film about the festival that you can check out!


The Big Chill
(Eastnor Deer Park, Herefordshire)

OK, now yes I’m a little biased on this one given that it’s a stone’s throw from where I grew up, practically my back garden, but it is brilliant and dearly loved. Saying that, the festival has lost a lot of its regular crowd following a change in ownership, and it’s certainly taking on a younger vibe, moving away from the supremely chilled family atmosphere of before. With one of the most exciting line-ups of the summer, this year’s edition of The Big Chill boasts big guns like The Chemical Brothers, Rodrigo y Gabriela and Calvin Harris, with an exclusive headline set from Kanye West, plus other highlights such as Robert Plant & the Band of Joy, and the UK debut of multimedia electropera The Bullits, featuring Jay Electronica and Lucy Liu. Plenty to look forward to.


Reading & Leeds
(Reading and Leeds)

Now every young Englishman’s got to start somewhere and go through the gruelling initiation of the festival experience full of amazing live music… uh, rain and mud, collapsing tents, more mud… and for many teenagers that first adventure comes in the shape of the Reading and Leeds festivals. It’s basically two locations, three days of rock, pop, indie and electronic music, and the bands simply swap places between the two cities, much like Spain’s Summercase in Madrid and Barcelona. Reading was perhaps my first festival, and I only went for a day, and well, seeing Ash, then Muse (in the rain), topped off by the Foo Fighters (the crowd was steaming by that point), it was an incredible night. And I’m glad to see that Muse are back this year, joined by Elbow, Friendly Fires, My Chemical Romance and the dance outfits Simian Mobile Disco and 2 Many DJs, but surely generating the most excitement is the triumphant return of Pulp and The Strokes! What better way to spend the long 3 day August Bank Holiday?


Victoria Park, London
(Lovebox / Underage Festival / Field Day)

Right, this isn’t a mistake above with the festival and location in the wrong places, I’m just cheating for this one(!), and I’m going to nominate one of the coolest spots in London when it comes to festivals, and that’s East London’s Victoria Park. First up, founded by Groove Armada, you’ve got Lovebox (15th-17th July), which this year boasts the likes of Snoopdog, The Wombats, Metronomy, Scissor Sisters, Blondie, Robyn and Kelis. And then come August you’ve got a little something for everybody, beginning with one especially for those aged between 13-17, being Underage Festival (5th Aug), featuring Bombay Bicycle Club, Crystal Fighters, Miles Kane and Brother. Growing up overnight, the park then plays host to the blissful Field Day (6th August), bringing you some of the hottest indie bands around including Mount Kimbie, Anita Blay, James Blake, Baio (Vampire Weekend) and Erol Alkan. And then, mixing the kids and the adults, these two are followed by a family-friendly day of music and arts on 7th August called The Apple Cart Festival. Fun for all the family!


Bestival
(Robin Hill Country Park, Isle of Wight)

Last but by no means least, this one rounds up the festival season with a huge bang and always a super fun line-up. Now I used to go to the Isle of Wight (yes, an actual island, you gotta catch a boat!) when I was a young boy, and my family used to love going to the theme park Black Gang Chine, but only once did I go to Robin Hill Country Park, and boy should I get myself back there sometime… preferably for early in September, especially if I fancy catching the likes of The Cure, Pendulum, Primal Scream, PJ Harvey, Crystal Castles, Diplo, Katy B, Kelis, Public Enemy, DJ Shadow and Brian Wilson of The Beach Boys. And if that’s not fun enough, each edition of Bestival has a fancy dress theme, and the dress code for 2011 is ‘rock stars, pop stars and divas’!

.
Veja todos os Top 5 do site

Beckett ecoa na Capela do Morumbi

6 anos atrás ----- Blog

[youtube width=”650″ height=”344″]http://www.youtube.com/watch?v=9tv63W14e20[/youtube]

Se o 15º Cultura Inglesa Festival teve em seu ponto alto o Gang of Four quebrando tudo no Parque da Independência, no final de semana seguinte do festival foi o silêncio que ditou o ritmo.

A curiosidade sobre o que ia acontecer na Capela do Morumbi no sábado (mais uma vez, um belo cenário), não era pouca. Afinal, para quem não o conhece, Maurício Ianês foi o cara que vagou nu pelo prédio da Bienal durante a penúltima edição do evento – calma, a experiência fazia parte de sua performance.

Este novo trabalho partiu da exposição Um e Outro Silêncio, do próprio Maurício, em exibição no CBB. A exposição e a performance trazem frases da peça Ohio Impromptu,  do irlandês Samuel Beckett.

“Sempre gostei da peça, ela sempre me inspirou. É sobre a falta de comunicação entre três personagens – que, na minha interpretação, são os mesmos”, explica o artista.

Na Capela do Morumbi, Ianês era um dos personagens dessa história. Vestido de preto e com os pés descalços, apenas lia um texto à sua frente. O silêncio da cena era quebrado por frases cortantes que o artista tirou da peça – recitadas por homens de branco que cercavam a mesa na qual estava sentado – e sons que, no final da performance, tomavam conta do ambiente. O silêncio que veio depois era quase perturbador.

Veja, no vídeo acima, um trecho da performance e confira as fotos no nosso Flickr.

Se você perdeu essa, aproveite pelo menos para conferir a exposição. Fica em cartaz até 30 de junho no CBB.

 

 

Quer ir pra Londres na faixa? Está chegando a hora

6 anos atrás ----- Blog

Se ir pra Inglaterra de graça é bom, que tal, então, passar duas semanas lá com estudo, comida e acomodação paga?

Esse é o concurso cultural Stamp It! do 15º Cultura Inglesa Festival! Isso é que é concurso. A gente te leva pra Londres e ainda paga seu curso de inglês por duas semanas.

Já recebemos os passaportes com as frases de todo mundo que participou do concurso e agora estamos escolhendo a melhor.

O nome do grande vencedor será divulgado por aqui no dia 8 de julho. Depois, é só fazer as malas!

 

Os vencedores do Festival

6 anos atrás ----- Blog

Para tristeza geral da nação, ontem encerrou-se oficialmente o #15CIF.

Além do pocket show do Forgotten Boys tocando Rolling Stones, a cerimônia para convidados teve Lorena Calábria anunciando os vencedores da noite – os eventos nascidos do 15º Edital do Cultura Inglesa Festival que foram escolhidos pelo seleto juri do Festival como os melhores do ano.

Os premiados foram:
.

Teatro Adulto

Os Amigos dos Amigos
.

Teatro Infantil

O Mistério no Expresso Oriente

.
Curta-metragem

2

.
Exposição

Um e Outro Silêncio

.
Dança

The Hot One Hundred Choreographers


Timeline interativo da história da música moderna

6 anos atrás ----- Blog

Os infográficos do Guardian estão cada vez melhores.

Neste fim-de-semana, o semanário inglês (pioneiro em juntar a redação de internet com a do jornal impresso) lançou a primeira timeline  da série “História da Música Moderna”.

Já tem lá os 50 fatos que marcaram, de uma perspectiva inglesa, a história do rock, do indie, do hip hop e R&B, da dance music e do pop.

Entre os 50 momentos-chave do indie, por exemplo, o Guardian cita a criação da gravadora de Alan McGee, que lançou o Oasis.

A timeline vai ter sete gênerosda música moderna. Até o final da semana, todas estarão lá.

Clique na figura e delicie-se.

 

Gang of Four deve voltar ao Brasil este ano

6 anos atrás ----- Blog

Segundo o guitarrista Andy Gill e o baixista Thomas McNeice, o Gang of Four deve voltar ao Brasil em outubro ou novembro deste ano!

Eles ainda não sabem detalhes sobre o show do próximo semestre, mas já estão animados para voltar porque a apresentação no 15º Cultura Inglesa Festival foi eletrizante.

A dupla revelou que a banda volta para se apresentar ao vivo novamente e para ficar um tempinho a mais para poder conhecer melhor o país.

“Em 2006, fui andar a cavalo nos Lençóis Maranhenses com minha mulher, foi incrível. Quero explorar mais coisas assim”, diz Andy Gill.

.
Saiba mais

✰ Nos bastidores, guitarrista do Gang of Four revela livro da banda e aposta polêmica com a mulher

“O Contrato” fecha o festival aplaudido de pé

6 anos atrás ----- Blog

Neste domingo, no Teatro da Cultura Inglesa – Pinheiros, a peça “O Contrato” encerrou o 15º Cultura Inglesa Festival com classe.

Adaptação do texto do dramaturgo inglês Mike Bartlett, a peça chegou ao Brasil pelas mãos diretor Zé Henrique de Paula e pelas grandes atuações de Sergio Mastropasqua e Renata Calmon.

Apesar do frio londrino em São Paulo, a lotação do teatro foi completa, e o público saiu satisfeito. Com cenas que mostram o humor negro do autor inglês, a peça narra a história de Emma e seu gerente, discutindo as relações entre a vida privada e a profissional. E o final é surpreendente!

Efeitos de som e luz impecáveis somados à bela atuação da dupla arrancaram aplausos de pé por mais de um minuto. A dica para quem quiser conferir a obra de um dos mais aclamados dramaturgos ingleses da atualidade é chegar com 1h hora de antecedência para garantir seu ingresso.

Fique de olho no nosso Twitter, se a peça for encenada novamente, a gente avisa.

O Contrato – Teatro Adulto (3ª apresentação)

6 anos atrás ----- Dança

Quanto vale um emprego ou um lugar dentro de um grupo? Essas são as principais questões levantadas pelo emergente dramaturgo e diretor inglês Mike Bartlett na comédia de humor negro Contractions.

Inspirado no texto de Bartlett, o espetáculo O Contrato conta a história de Emma, uma funcionária que batalha para manter sua dignidade e fugir da crescente humilhação que sofre por causa de um gerente chantagista.

Uma das cenas mais fortes da peça acontece quando Emma tem que exumar o seu falecido filho. Para manter seu emprego e continuar sua carreira, ela decide mostrar o corpo para o gerente. As fronteiras das relações entre o empregado e o empregador são levadas ao limite.

No espetáculo, os atores exploram brilhantemente a tênue linha que existe entre a nossa vida pessoal e profissional.
.

Texto: Contractions, de Mike Bartlett
Direção: Zé Henrique de Paula
Assistente de direção: Beto Amorim
Elenco: Sergio Mastropasqua e Renata Calmon
Direçao musical e Trilha original: Fernanda Maia
Preparaçao de atores: Inês Aranha
Cenografia e Figurinos: Zé Henrique de Paula
Assistente de Cenografia e figurinos: Ci Teixeira
Iluminação: Fran Barros
Fotos: Ronaldo Gutierrez
Produçao executiva: Gabriela Germano
Produção: Firma de Teatro
Tradução: Renata Calmon
Classificação: 14 anos

.
Teatro Cultura Inglesa-Pinheiros
Capacidade: 185 lugares
Rua Deputado Lacerda Franco, 333, Pinheiros

Veja os demais horários de exibição.

O Contrato – Teatro Adulto (2ª apresentação)

6 anos atrás ----- Dança

Quanto vale um emprego ou um lugar dentro de um grupo? Essas são as principais questões levantadas pelo emergente dramaturgo e diretor inglês Mike Bartlett na comédia de humor negro Contractions.

Inspirado no texto de Bartlett, o espetáculo O Contrato conta a história de Emma, uma funcionária que batalha para manter sua dignidade e fugir da crescente humilhação que sofre por causa de um gerente chantagista.

Uma das cenas mais fortes da peça acontece quando Emma tem que exumar o seu falecido filho. Para manter seu emprego e continuar sua carreira, ela decide mostrar o corpo para o gerente. As fronteiras das relações entre o empregado e o empregador são levadas ao limite.

No espetáculo, os atores exploram brilhantemente a tênue linha que existe entre a nossa vida pessoal e profissional.
.

Texto: Contractions, de Mike Bartlett
Direção: Zé Henrique de Paula
Assistente de direção: Beto Amorim
Elenco: Sergio Mastropasqua e Renata Calmon
Direçao musical e Trilha original: Fernanda Maia
Preparaçao de atores: Inês Aranha
Cenografia e Figurinos: Zé Henrique de Paula
Assistente de Cenografia e figurinos: Ci Teixeira
Iluminação: Fran Barros
Fotos: Ronaldo Gutierrez
Produçao executiva: Gabriela Germano
Produção: Firma de Teatro
Tradução: Renata Calmon
Classificação: 14 anos

.
Teatro Cultura Inglesa-Pinheiros
Capacidade: 185 lugares
Rua Deputado Lacerda Franco, 333, Pinheiros

Veja os demais horários de exibição.

 

Performance de Maurício Ianês

6 anos atrás ----- Exposições

.
Depois dessa, você não vai parar de filosofar durante suas aulas de inglês. A histórica Capela do Morumbi vai virar palco para uma performance do artista Maurício Ianês sobre o trajeto da linguagem em direção ao silêncio.

O trabalho é inspirado na peça “Ohio Impromptu”, do dramaturgo irlandês Samuel Beckett, que traz à tona as falhas e becos sem saída da linguagem.

Em paralelo, o 15º Cultura Inglesa Festival traz a exposição Um e Outro Silêncio, também de Maurício Ianês, em exibição no Centro Brasileiro Britânico ao longo do mês de junho e julho. Saiba mais.

.
Classificação: livre
..

Capela do Morumbi
Capacidade: 50 lugares
Av. Morumbi, 5387 – Morumbi

Errata: No passaporte do #15CIF este evento consta como ocorrendo no dia 11 de maio. Ele na verdade acontece no dia 11 de junho. Desculpe-nos.